Avançar para o conteúdo principal

Creative Commons

Creative Commons - Produzir para o universo
Numa época em que se pretende o livre acesso ao conhecimento, é necessário perceber que tal só se alcança com um produção livre. Assim surge a licença internacional de direitos autorais Creative Commons que, sem perder os direitos de copyright, permite o livre acesso e distribuição de documentos bem como a sua utilização em trabalhos derivados desde que sejam concedidos os direitos de autoria original.
Esta licença surgiu no mundo académico mas já se espalhou a todas as áreas de produção e saber, tendo já uma dimensaõ mundial.
Os trabalhos publicados na Internet devem, por natureza, suportar este espírito pois o "sol quando nasce é para todos" ...ou ... e se alguém tivesse patenteado a roda?
Existem diversos tipos de licenças e podem ser integradas digitalmente em documentos PDF, músicas, vídeos, ou, por indicações textuais e inclusão de gráficos em sites ou em qualquer texto electrónico e em suporte papel. Actualmente os motores de busca como o Google e o Yahoo já permitem efectuar pesquisas apenas por documentos ao abrigo de licenças Creative Commons.

Um exemplo (a negrito) de um texto da licença by-nc-sa, que constitui a licença base para os artigos publicados neste blog:

  • Atribuição. (By - Você deve dar crédito ao autor original )
  • Uso Não-Comercial. (NC - Você não pode utilizar esta obra com finalidades comerciais.)
  • Compartilhamento pela mesma Licença. (SA - Se você alterar, transformar, ou criar outra obra com base nesta, somente poderá distribuir a obra resultante sob uma licença idêntica a esta.)

disponível em http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.0/

Condições adicionais:
Para cada novo uso ou distribuição, deve deixar claro para outros os termos da licença desta obra.
Qualquer uma destas condições podem ser renunciadas, desde que obtenha permissão do autor.
Qualquer direito de uso legítimo (ou "fair use") concedido por lei, ou qualquer outro direito protegido pela legislação local, não são em hipótese alguma afectados pelo disposto acima.

Não é o fim do (c) .. mas o nascimento do (cc)
Ver em
http://www.creativecommons.org/

Comentários

Olá Paulo, fiquei muito feliz em receber seu comentário em meu blog e também de conhecer o seu. Adorei seus textos e o conteúdo deles. Parabéns. Quanto ao meu blog, ainda é simples, pequenino, praticamente um embrião mas espero crescer e um dia ser como o seu. Estarei sempre por aqui e aguardarei suas visitas.
Abraços,
Roseli

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Elsa Conde e Teresa Calçada no PNL2017

A implementação e monitorização do Plano Nacional de Leitura até 2027 ficará sob responsabilidade de uma comissão que inclui os Ministérios da Educação, Cultura e Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
A comissão interministerial a ser presidida por Teresa Calçada e Elsa Maria Conde estará dependente do Ministério da Educação, em articulação com as tutelas da Cultura e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Objetivo: "Fazer uma aposta abrangente na leitura, seja a literária, científica, em papel ou noutros suportes" (Teresa Calçada).

O PNL quer agora “levar a leitura a outras esferas da sociedade”, mostrando que esta “não é apenas património de alguns” e promovendo hábitos de leitura ao longo da vida: junto de famílias, crianças, jovens e adultos. E, sem descurar o papel das bibliotecas escolares, pretende-se criar condições para a promover nas instituições de ensino superior e da rede de centros de Ciência Viva.

“Em todos os locais onde seja possível dizer 'ler é bom…