Publicidade em bibliotecas

A imagem das bibliotecas na publicidade

Neste verão surgiram na TV portuguesa dois spots televisivos de duas marcas de bebidas em que a acção se desenrola numa biblioteca.

Os filmes publicitários são ambos nacionais e as duas bibliotecas são reais mas representadas de formas diferentes

O primeiro filme intitulado "Reflexo" é um anúncio da Super Bock. Ao som de Moby e com imagens em 'slow motion' surge um raio de sol dourado, projectado através de um copo de cerveja colocado no castelo de S. Jorge, que se espalha pela cidade de Lisboa não deixando ninguém indiferente. No final entra pela janela da biblioteca onde estão jovens a estudar dirigindo-se então todos para o castelo e para a luz!
Objectivo da marca: Associar a marca aos momentos autênticos e simples da vida.






A biblioteca apresentada é a da Escola Secundária Marquês de Pombal, onde a luz dourada (já agora foi um efeito ao vivo!) fica muito bem numa biblioteca de madeira castanha (aquelas tradicionais até ao tecto) ponteada com candeeiros verdes sobre cada mesa. A biblioteca é representada como um espaço sereno, agradável ... mas pronto ... a malta sai da biblioteca para ir para os copos !!! Pena ainda que não tenha sido escolhida uma biblioteca da rede de bibliotecas escolares ... pode ser que agora a Escola Secundária Marquês de Pombal entre na rede!

Links:


O segundo filme intitulado "Biblioteca" desenrola-se integralmente na biblioteca Municipal José Saramago em Loures promovendo a Lipton Ice Tea em lata ... para um Time out, ou seja uma pausa das que valem a pena (o conceito é da empresa !).
A acção mostra um leitor a escolher o livro na estante, sendo atingido por uma bola de futebol e raptado em ombros pelos amigos que correm para a saída em alta gritaria. Claro que levaram um grande Ssshhhh da funcionária. Pelo meio ainda têm tempo de oferecer uma latinha à técnica ... que bebe com prazer .. !




Neste filme a imagem amarela do Lipton é contrastada com uma contraposta à biblioteca com cores cruas e frias bem num ambiente cheio de sombras (ainda por cima numa biblioteca com paredes em que o betão).
Aqui o objectivo da mensagem é muito simples: uma pausa na rotina da vida. A biblioteca não fica muito bem na "fotografia" pois a cor da imagem é desagradável e para além da gritaria de felicidade por sair da biblioteca e da bola que entrou sem ninguém dar conta a funcionária bebe o sumo oferecido ... certamente ao arrepio das normas da biblioteca sobre líquidos em recipientes abertos! Tenho de ir ver o regulamento deles !
Detalhe: cravados nas paredes da biblioteca são visíveis títulos de obras literárias e suas datas com a Jangada de Pedra em destaque.
Pontos a favor, para além da biblioteca ser bonita e funcional, a imagem da técnica ... ainda tem os óculos mas está longe dos estereótipos da classe pois é nova, bem vestida e tem os cabelos soltos!

Links:

Cerveja ou Ice Tea ... a escola é sua! No fim de contas as bibliotecas em geral não ficaram mal vistas. Aproveitando a onda, num próximo post falarei da imagem dos bibliotecários no cinema e estereótipos da classe.

Este artigo foi escrito com inspiração no artigo do blog "Rato de biblioteca"
http://ratodebiblioteca.blogspot.com/

[ Ler Mais ]

Ergonomia

Para todos aqueles que passam eternidades (maiores ou menores) em frente a um computador a localização e organização do seu local de trabalho é fundamental, especialmente tudo o que envolve a utilização do computador. Normalmente não damos importância a este aspecto, preocupando-nos mais com as características técnicas do computador do que com o ser humano que se senta à sua frente: nós. Por isso será necessário investir neste aspecto, quer com mobiliário adequado quer revendo normas posturais. O seu local de trabalho merece ... afinal você passa lá quase tanto tempo como na cama ...!
Existem normas, estudos .. e possíveis lesões a considerar sendo este um campo da ergonomia dos escritórios.

- UCLA é uma referência na área, e disponibiliza nesta página indicações para utilizadores de computadores e de laboratório - http://ergonomics.ucla.edu/Tips_Users.html

- Uma empresa australiana elaborou um site muito completo sobre a temática:
How to sit at a computer: useful advice from Mark Dohrmann and Partners -
www.ergonomics.com.au/pages/400_useful_info/420_how_to_sit.htm

- Informações sobre colocação de monitores:
Computer Workstation Ergonomics -
www.ergotron.com/6_general_info/ergonomics/ergonomics.asp

Vale a pena investir numa boa cadeira e colocar o teclado e monitor na posição certa ... se ainda acha que não ... veja estes sites sobre lesões, e atenção especial para o síndrome "Carpal Tunnel" que poderá afectar as suas mãos.

[ Ler Mais ]

ISBN-13

ISBN-13: New Number on the Block

A quarta edição do standard ISBN (ISO 2108) já foi publicada e será aplicada a partir de 1 de Janeiro de 2007. A partir dessa data o código ISBN muda de 10 para 13 dígitos e será idêntico ao código de barras UPC (universal product code) estabelecendo-se assim uma harmonia entre os diferentes tipos de produtos.

No caso português os segmentos ISBN existentes serão precedidos por 978 - que identifica o produto livro - e o número de controlo será recalculado. Os segmentos ISBN de 13 dígitos serão idênticos ao Bookland/ISBN que utiliza o código de barras EAN-13. Quando se esgotarem os actuais números, será introduzido o prefixo 979. Os prefixos de editor serão os mesmos quando o 978 for introduzido mas mudarão quando passar para o 979.
Nos códigos de barras o ISBN de 13 algarismos aparecerá com os hífenes separadores sobre o código de barras e o EAN será indicado sob o código de barras como uma fila numérica sem qualquer espaço ou hífen

Sites úteis:

[ Ler Mais ]

ISBN

O sistema ISBN (International Standard Book Number) identifica os livros e é controlado pela Agência Internacional do ISBN, sedeada em Berlim, na Alemanha, que supervisiona a sua utilização, aprova a definição e estrutura dos grupos (linguísticos ou geográficos), e delega poderes às Agências Nacionais designadas em cada país.

A APEL é a Agência Portuguesa do ISBN desde 1988, sendo responsável, entre outras funções, pela atribuição de números de identificação a monografias, i.e., a publicações não periódicas editadas em Portugal, pela atribuição de prefixos de editores, pelo fornecimento do Manual ISBN aos editores e pela promoção da utilização do sistema a nível nacional.
O princípio fundamental em que assenta o sistema é que cada ISBN identifica um livro numa determinada edição.



- o ISBN é constituído por uma série de números separados por um hífen (-).
Utilizando ISBN 972-9202-43-5 como exemplo:

"972" é o identificador de grupo (grupo nacional, geográfico, linguístico ou outro similar)
"9202" corresponde ao prefixo de Editor (identifica um Editor em concreto);
"43" é o identificador do título (identifica um título específico ou a edição de uma obra publicada por um Editor em concreto);
"5" é o dígito de controlo (permite a verificação automática de que o ISBN está correcto);

Nota: actualmente os prefixos de Portugal são "972" e "989".

Assim deixamos aqui uma lista de alguns códigos de identificação do país (útil para determinar o país de publicação quando estiverem a catalogar!):

  • 0 - Reino Unido
  • 1 - Estados Unidos [0 & 1 - combinados se anterior a 1999]
  • 2 - França / Luxemburgo
  • 3 - Alemanha
  • 84 - Espanha
  • 85 - Brasil
  • 88 - Itália
  • 972 e 989 - Portugal
  • 92 - Comunidade Europeia e editores internacionais (Unesco)
  • 99937 - Macau

Sites úteis:

- The International ISBN Agency - International Standard Book Number System for Books, Software, Mixed Media etc. in Publishing, Distribution and Library Practices www.isbn-international.org/

- Manual ISBN em www.apel.pt/cmgestao/include/imagedisp.asp?id=188&save=1

- Lista de códigos ISBN por países

(foram feitas citações do site da APEL http://www.apel.pt/default.asp?s=12204 )

[ Ler Mais ]

Standards em bibliotecas

Sem estar a ser exaustivo aqui ficam links para as instituições responsáveis por alguns dos standards internacionais que envolvem a pratica dos bibliotecários:

  • AACR - Anglo-American Cataloguing Rules (AACR)
  • Dublin Core- The Dublin Core Metadata Initiative
  • IFLA - Division of Bibliographic Control
  • ISBN - The International Standard Book Number
  • ISSN - International Standard Serial Number
  • MARC Standards - MARC standards
  • NISO - National Information Standards Organization - NISO standard developed through consensus, identifies model methods, materials, or practices for libraries, bibliographic and information services, and publishers.
  • ONIX - ONIX for Books Product Information Message is the international standard for representing and communicating book industry product information in electronic form
  • TEI - The Text Encoding Initiative (TEI) Guidelines are an international and interdisciplinary standard that facilitates libraries, museums, publishers, and individual scholars represent a variety of literary and linguistic texts for online research, teaching, and preservation.

[ Ler Mais ]

Escritor de sucesso

Como se tornar um escritor de sucesso?
carregue para ampliar
Podem passar o dia à espera que o comboio se atrase e planear 5 livros de cabeça em três horas (como a autora de Harry Potter) mas o mais provável é que tenham de fazer trabalho muito sério. Para facilitar o trabalho existem ferramentas informáticas e apoio de outros escritores tal como o disponibilizado em http://www.spacejock.com/ .
O autor do site é Hal Spacejock, um escritor australiano de ficção científica, que não se limita a escrever mas que partilha o seu talento, quer na escrita quer ao nível informático. Para além de disponibilizar gratuitamente pequenos e bons programas informáticos (ex: base de dados para registar livros, leitores de e-books e outras pequenas utilidades) disponibiliza artigos sobre a escrita e publicação de livros.
Os candidatos a escritores de ficção / romance podem utilizar o programa yWriter que será um óptimo auxiliar na escrita do livro permitindo uma organização e estruturação do trabalho: nem pense começar a escrever um livro de 600 páginas num editor de texto como o Word!
Qual a vantagem deste programa? Permite dividir o trabalho (projecto) em capítulos compostos por cenas (segmentos do desenvolvimento da acção), organizá-las de uma forma gráfica, alterar a ordenação das cenas e registar evolução do trabalho. Muito útil é a organização visual do trabalho e o registo de conflitos entre cenas. Este tipo de programas (a maioria são comerciais) é o que mais se aproxima da experiência de trabalhar com folhas de papel ... sem os defeitos que aí aparecem. A formatação não é nada de especial ... mas já sabem que a formatação num livro é trabalho para o paginador e da responsabilidade do editor ... o escritor só tem de entregar o texto! Vale a pena experimentar ... http://www.spacejock.com/yWriter.html

Para ficar a conhecer os truques do ofício são ainda disponibilizados uma série de artigos destinados a futuros escritores em http://www.spacejock.com.au/Articles.html
  • Article 1: How to write a novel
  • Article 2: How to get published
  • Article 3: How to get an Agent
  • Article 4: How to self publish... and why!
  • Article 5: How to beat writer's block
  • Article 6: How to write a query letter
  • Article 7: About POD - Print on demand publishing
  • Reference: Recommended books on writing, publishing and contracts

Outros recursos:

- Dicas da escritora e editora Jo Parfitt que abarca igualmente os textos de não-ficção no book tips booklet book-tips.pdf
- Da Universidade de Minnesota e especialmente para estudantes: The Writing Process http://www.owc.umn.edu/The_Writing_Process.html
- Conselhos para publicação de autor: http://www.inktreemarketing.com

Assim se podem reduzir os 99% de transpiração requeridos para o sucesso e só faltará o tal 1% de inspiração de modo a alcançarem o sucesso de J.K. Rowling !

[ Ler Mais ]

Creative Commons

Creative Commons - Produzir para o universo
Numa época em que se pretende o livre acesso ao conhecimento, é necessário perceber que tal só se alcança com um produção livre. Assim surge a licença internacional de direitos autorais Creative Commons que, sem perder os direitos de copyright, permite o livre acesso e distribuição de documentos bem como a sua utilização em trabalhos derivados desde que sejam concedidos os direitos de autoria original.
Esta licença surgiu no mundo académico mas já se espalhou a todas as áreas de produção e saber, tendo já uma dimensaõ mundial.
Os trabalhos publicados na Internet devem, por natureza, suportar este espírito pois o "sol quando nasce é para todos" ...ou ... e se alguém tivesse patenteado a roda?
Existem diversos tipos de licenças e podem ser integradas digitalmente em documentos PDF, músicas, vídeos, ou, por indicações textuais e inclusão de gráficos em sites ou em qualquer texto electrónico e em suporte papel. Actualmente os motores de busca como o Google e o Yahoo já permitem efectuar pesquisas apenas por documentos ao abrigo de licenças Creative Commons.

Um exemplo (a negrito) de um texto da licença by-nc-sa, que constitui a licença base para os artigos publicados neste blog:

  • Atribuição. (By - Você deve dar crédito ao autor original )
  • Uso Não-Comercial. (NC - Você não pode utilizar esta obra com finalidades comerciais.)
  • Compartilhamento pela mesma Licença. (SA - Se você alterar, transformar, ou criar outra obra com base nesta, somente poderá distribuir a obra resultante sob uma licença idêntica a esta.)

disponível em http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.0/

Condições adicionais:
Para cada novo uso ou distribuição, deve deixar claro para outros os termos da licença desta obra.
Qualquer uma destas condições podem ser renunciadas, desde que obtenha permissão do autor.
Qualquer direito de uso legítimo (ou "fair use") concedido por lei, ou qualquer outro direito protegido pela legislação local, não são em hipótese alguma afectados pelo disposto acima.

Não é o fim do (c) .. mas o nascimento do (cc)
Ver em
http://www.creativecommons.org/

[ Ler Mais ]

Copyright do blogue

Full Copyright Statement
Copyright (CC) Paulo J. P. Izidoro (2005-2008). Reservados todos os direitos.
Os documentos exibidos neste site estão protegidos pela Lei de Direitos de Autor e da Propriedade Intelectual. Documento original sob Licença Creative Commons: Atribuição/Uso Não-Comercial.
Cópia desta licença em
http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/
Salvo indicação expressa em contrário, os documentos deste site podem ser divulgados e fornecidos a outros, utilizados em trabalhos derivados que comentem, expliquem ou clarifiquem a informação aqui presente segundo a licença Creative Commons em http://creativecommons.org/licenses/by-nc/3.0/


Utilização em formação
Para efeitos de formação os documentos do site podem ser, copiados, publicados e distribuídos, no todo ou em parte desde que incluam a seguinte frase:
[retirado de / adaptado / in] Bibliotequices -
http://bibliotequices.blogspot.com

Alteração de documentos

A alteração de documentos para produção de trabalhos derivados apenas é permitida a trabalhos não comerciais e com a indicação de autoria (citação/referência bibliográfica).

Creative Commons License
Os textos deste blogue estão licenciados sob uma Licença Creative Commons. Os documentos ligados e incorporados mantém os direitos de autor respectivos.


Disclaimer / Responsabilidade
Este site e toda a informação nele contida é fornecida "tal como está" e os autores não dão qualquer garantia expressa ou implícita à utilização da informação.
As opiniões aqui expressas são meramente pessoais e não responsabilizam nem representam de algum modo as instituições às quais o autor deste site se encontre ligado profissionalmente.

[ Ler Mais ]

Bibliotequices

O Bibliotequices [ http://bibliotequices.blogspot.com ] apresenta pontos de vista pessoais e reflexões do autor sobre temáticas ligadas ciencias documentais, ciências da informação e bibliotecas escolares. É um blogue mantido por Paulo Izidoro, professor do Ensino Secundário e actualmente coordenador da Biblioteca Escolar /Centro de Recursos Educativos da Escola Secundária de Albufeira. Como será constituído por artigos originais não terá senão uma actualização semanal.
Os seus comentários serão sempre úteis pelo que pode enviar email ou comentar a notícia em questão carregando no respectivo link já que estão abertos a utilizadores não registados .

Nota: Este blogue é produzido em paralelo com outro blogue o BiblioJornal, que constitui uma série de apontamentos sobre notícias e artigos relacionados com ciências documentais e ciências da informação, ou menos pomposamente ... uma escolha de artigos a partir do meu agregador de feeds. Assim e porque tem actualização quase diária visite regularmente o BiblioJornal em http://www.bloglines.com/blog/izidoro

[ Ler Mais ]