Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2006

Livros de Natal recomendados pelo PNL

O livro infantil das histórias de Natal

THE CHILDREN'S BOOK OF CHRISTMAS STORIES
Editdado por Asa Don Dickinson e Ada M. Skinner (2004) ISBN-13: 978-1419156571
www.gutenberg.org/ebooks/5061
Prefácio:
Many librarians have felt the need and expressed the desire for aselect collection of children's Christmas stories in one volume. Thisbooks claims to be just that and nothing more.
Each of the stories has already won the approval of thousands ofchildren, and each is fraught with the true Christmas spirit. It is hoped that the collection will prove equally acceptable toparents, teachers, and librarians

Conteúdo:
(Nota: as histórias marcadas com um asterisco (*) poderão ser apreciadas por crianças muito novas. As histórias marcadas com dois asteriscos (**) serão adequadas para crianças mais velhas)
Christmas at Fezziwig's Warehouse. By Charles Dickens* The Fir-Tree. By Hans Christian AndersenThe Christmas Masquerade. By Mary E. Wilkins Freeman* The Shepherds and the Angels. Adapted from the Bills** The Telltale Tile. By Oli…

Os melhores livros de natal

Porque o final do ano costuma trazer listas de destaques, desta vez é sobre o natal... umas listas ocasionais mas interessantes.
Top 10 Christmas Picture Books
http://childrensbooks.about.com/cs/holidays/tp/christmaspb.htmTop 5 Christmas Pop-up Books
http://childrensbooks.about.com/od/holidays/tp/popups.htmTop Ten Christmas Books (por idades)
http://fun.familyeducation.com/christmas/literature/34946.htmlGuy Browning's top 10 Christmas books
http://books.guardian.co.uk/top10s/top10/0,,1376274,00.html- Before You Buy Children's Books About Christmas, Hanukkah, and Kwanzaahttp://childrensbooks.about.com/od/holidays/bb/winterholidays.htm

Las Cartas de Isabel

Leitura audiovisual da semana: LAS CARTAS DE ISABEL, de Elena Pérez



Nota: extracto do espaço literário EL RINCÓN LITERARIO DE 3 DENIT da IB3-Radio em que a escritora leu este texto. Como extra (a história passa-se em Tavira) aproveite para ficar a conhecer mais um pouco do nosso país!

UEP compete com gato fedorento

A União dos Editores Portugueses ontem (13 de Novembro) andou na berlinda com frases impressionantes ora sobre as alternativas multimédia aos pesados manuais escolares ora sobre os apoios a editores ora sobre as bibliotecas. Naturalmente em dia de realização do 2º Congresso de Editores com o tema "O Livro e o futuro" é preciso fazer comunicações para a imprensa... mas seria melhor não aparecer demais!
Estava então o presidente desta associação a discursar pela falta de apoios aos editores portugueses nas idas ao estrangeiro pois "Quando vamos às feiras internacionais, não é para defendermos os nossos interesses pessoais, mas é para representar a edição portuguesa na sua globalidade " e já certamente deveriam haver risos na sal. É sempre bom ver como os editores vão a feiras à procura de pechinchas rentáveis... ou livros prontos a vender e depois vêm oferecer essas informações aos colegas editores que ficaram cá. Nada como ser solidário neste país onde todos acham qu…

Dez anos RBE

A 23 de Outubro comemora-se o dia Internacional de bibliotecas Escolares sobre o lema Ler, Saber, Fazer , tal como já fora anunciado no Bibliotequices.
Esta data marca igualmente, em Portugal, os 10 anos do projecto da Rede de Bibliotecas Escolares, data que é aproveitada pelo Gabinete da RBE para dois lançamentos especiais

Newsletter RBE (1º número)
Fórum RBE 10 anos http://forumbibliotecas.net/forum
Aproveitem ainda para uma visita ao site oficial da RBE em http://www.rbe.min-edu.pt/ que contém novos materiais e documentos.
A propósito da data, uma Leitura de Imprensa: Jornal Correio da Manhã: Escolas - Rede com dez anos ainda não chega a todos432 mil sem bibliotecas
Este é mais um dos artigos tipo "copo meio cheio, copo meio vazio" mas basea-se num erro de base: os números disponibilizados têm de ser bem lidos (ai estas literacias) . è que se refere as escolas na Rede de Bibliotecas e não as escolas com biblioteca. A diferença reside essencialmente de um conceito de biblioteca …

Ensaio sobre bibliotecas escolares

Para um momento de humor deixo aqui a indicação de um gerador de ensaios sobre qualquer assunto: www.EssayGenerator.com . É só escrever o tema e sai um artigo pronto para usar/rir. No entanto é interessante para esclarecer alunos sobre a estrutura de um ensaio/composição. Como cada vez que se coloca um tema sai um artigo novo, coloco aqui um que me saiu na rifa sobre o tema "School libraries". Não deixa de ser curioso que até diz coisas interessantes.. ou como se pode falar algo sem nada dizer... mas será que se pode dizer algo sem nada saber? An essay on School libraries To delve deeply into School libraries is an exciting adventure. Many an afternoon has been enjoyed by a family, bonding over the discussion of School libraries. While it has been acknowledged that it has an important part to play in the development of man, School libraries is not given the credit if deserves for inspiring many of the worlds famous writers. Since it was first compared to antidisestablishmentar…

Nobel, literatura e sociedade

Orphan Pamuk de novo, agora mais numa perspectiva social do que literária. Este autor, nascido e residente na Turquia, ficou conhecido igualmente paela sua tenacidade na conscencialização do povo turco sobre o genocídeo arménio que ocorreu durante a 1ª Guerra Mundial no então império Otomano. Tal situação já o levou a tribunal por ofensas à nação Turca. Os estados têm uma imensa capacidade em negar factos (veja-se as imagens de nepaleses, na neve, a serem atingidos, à distância, por soldados Chineses... num suposto conflito de fronteira!) e esta é mais uma questão que divide até os próprios historiadores (genocídeo ou fome e doença generalizada) que deveriam ser isentos e preocupados com factos, mas que são humanos. A negação de factos ligados a crimes contra a humanidade não é apenas uma questão para historiadores, é uma questão social básica. É atribuído a Hitler a seguinte afirmação, por ocasião da invasão da Polónia em 1939: "Thus for the time being I have sent to the East only…

Orphan Pamuk e o marketing literário

Orhan Pamuk foi laureado com o Nobel da Literatura 2006 o que constitui mais um momento natural de frenesim editorial em Portugal. Sendo um escritor muito premiado nos últimos anos (e um dos candidatos crónicos nas "apostas ao Nobel") não deixa de ser pouco conhecido em Portugal. Esta é uma situação típica... é raro ter um Nobel com sucesso editorial anterior à sua nomeação, alguns eram mesmo desconhecidos a nível editorial e dos leitores pois o facto de estar disponível para venda online nas lojas internacionais não tem o mesmo efeito que poder ser lido em Português. O. Pamuk já tinha duas obras publicadas em Portugal e estavam planeadas para edição portuguesa outras duas, que foram agora antecipadas. Cada atribuição do Nobel da Literatura não deixa de ser, um momento para questionar os critérios editoriais nacionais: a queixa é que não se lê em Portugal, mas os autores premiados internacionalmente são quase sempre desconhecidos em Portugal, pelo menos enquanto não se tornarem …

Quem preserva os preservadores?

As bibliotecas não são um recurso natural e inesgotável, necessitam de apoio da comunidade quer a nível social quer a nível económico.
Num tópico anterior falava dos serviços de lobby das bibliotecas pela literacia. Mas é igualmente necessário um serviço de lobby pelas bibliotecas, nem que seja em causa própria. Em defesa das bibliotecas não devemos ficar alheados ou indiferentes a campanhas necessárias à sua própria preservação, pois estamos a falar da preservação da cultura. Parafraseando a famosa frase de Juvenal "Quem guarda os guardas" (Quis custodiet ipsos custodes?) que nos faz estar despertos para a necessidade de controlar o próprio controlo, em termos de bibliotecas é ncessário colocar a questão: Quem preserva os preservadores? E não é essa a sua única função! Alguns recursos para montar uma campanha em defesa das bibliotecas:


ASLA Teacher librarian advocate's guide:
http://www.asla.org.au/advocacy/advocatesguide.pdfALA's Advocacy for Libraries to provide info…

A bruxa de Portobello

"Ninguém acende uma lâmpada para escondê-la atrás da porta: o objetivo de luz é trazer mais luz à sua volta, abrir os olhos, mostrar as maravilhas ao redor.
Ninguém oferece em sacrifício a coisa mais importante que possui: o amor.
Ninguém entrega seus sonhos nas mãos daqueles que podem destruí-lo.
Exceto Athena."Este é o início do novo livro de Paulo Coelho, A bruxa de Portobello (citação da edição brasileira). Quem estiver curioso, já pode começar a ler os primeiros capítulos no blog de Paulo Coelho . Por iniciativa do próprio autor, "A bruxa de Portobello" terá um terço de seu conteúdo na web até à data de lançamento (foi agora publicado o 13º capítulo). A intenção do escritor é que os seus leitores julguem a obra antes de a comprar. A campanha de lançamento inclui também declarações do escritor em vídeo disponibilizado no site "You Tube":
De realçar que no Brasil a obra poderá ser adquirida por um preço muito reduzido (cerca de 30% do preço normal de uma o…

BiblioTuning

Para os adeptos (?) do programa TV "Pimp My Ride" e toda a série de programas de tunings que nos chegam dos EUA... aqui vai o "Pimp my Bookcart"!
Para conhecerem o a hitoria veja o início das tirinhas

Lobby das bibliotecas escolares pela literacia

A Associação de Bibliotecas Escolares Australianas (ASLA) publicou um guia para promoção da literacia destinado a professores bibliotecários: A teacher librarian advocate’s guide to building information literate school communities - ASLA Advocacy Kit 2006 .
A presidente da ASLA, Anette Ainsworth, recomenda que os professores bibliotecários "utilizem este kit como um guia prático e positivo para alcançar a literacia de informação nas suas escolas e comunidades".
Inspirado num documento original da Associação Norte American ALA, apresenta um plano bem delineado com objectivos, estratégias e actividades para transmitir esta mensagem:
"A literacia da informação é uma competência fundamental na actual sociedade orientada para a informação. As bibliotecas escolares e os professores bibliotecários podem ajudá-lo a encontrar o caminho"
Esta mensagem pode ser considerada crucial para a sociedade bem como para as próprias bibliotecas escolares, sendo por isso definido grupos alv…

Comissão de apoio ao PNL 2006

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS E MINISTÉRIOS DA EDUCAÇÃO E DA CULTURA
Despacho nº 19 426/2006

É designada a Comissão Interministerial de Apoio à Execução do Plano Nacional de Leitura,
http://dre.pt/pdf2sdip/2006/09/184000000/1975419754.pdf

Composição:
Licenciada Maria Teresa do Carmo Soares Calçada, em representação do Ministério da Educação.

Licenciado José Manuel de Azevedo Cortês e mestre Maria Carlos de Figueiredo Guerra Gil Loureiro, em representação do Ministério da Cultura.

Licenciada Maria Alexandra Ferreira da Silva e Lorena, em representação do Instituto de Comunicação Social

Semana dos livros banidos

De 23 a 30 de Setembro decorre nas bibliotecas norte-americanas a "semana dos livros banidos" promovida pela ALA : Banned Books Week . Esta iniciativa já vai no seu 25º ano e constitui uma estratégia de promoção da leitura ao serviço da liberdade de direitos dos leitores.
Quem disse que ler não é uma atitude radical e desafiadora da sociedade? Ainda por cima quando existem excelentes livros que um dia foram banidos.
E não estamos a falar da idade média ou de países árabes... pois de 2000 a 2005 existiram mais de 3000 tentativas em retirar livros das bibliotecas escolares e públicas (por escrito) e tudo por causa do seu conteúdo ou adequação ao público.
E claro que há um top dos que foram alvo de mais queixas nos últimos 5 anos: 1. Harry Potter (série) de J.K. Rowling
2. "The Chocolate War" de Robert Cormier
3. Alice series de Phyllis Reynolds Naylor
4. "Of Mice and Men" de John Steinbeck
5. "I Know Why the Caged Bird Sings" de Maya Angelou
6. "Fall…

Plano Nacional de Leitura na Web

O Plano Nacional de Leitura (Português) já tem o seu site oficial a funcionar em www.planonacionaldeleitura.gov.pt . Ainda está nos seus inícios e com algumas secções sem documentos mas já disponibiliza muita informação para a aplicação deste plano pelas famílias, escolas, bibliotecas públicas e instituições culturais. Para os interessados será um site a visitar mais vezes e um desafio a colaborar na aplicação do PNL.

Manifesto do Povo do Livro

Em complemento à notícia anterior, e porque o assunto está mesmo na moda no Brasil, acrescento mais uma notícia do Brasil:
Prioridade para a revitalização de bibliotecas públicas a partir de 2007 é uma das propostas do Manifesto do Povo do Livro, entregue no dia 21 por editores, livreiros e autores ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. «O documento foi assinado por mais de três mil profissionais ligados à produção e distribuição de livros no país e onde se pede que cada cidade do país tenha uma biblioteca pública com acervos variados, funcionários habilitados e recursos para manutenção». Refere-se ainda que o livro «continua a ser a maior invenção do último milênio e a ocupar um papel central na sociedade».
E como estamos em período eleitoral e a leitura se tornou uma arma de arremesso com comentários e críticas literárias a aparecerem em tempos de antena... ou em provocações entre candidatos (um bocadinho de tosse ouve-se junto ao meu computador) vale a pena dar uma olhadela aos sit…

PNL Brasileiro

Não é só Portugal que está no início de um plano nacional para a leitura, sendo bom olhar para as experiências de Espanha e do Brasil, dois países "próximos".
No caso do Brasil, temos o PNLL ou Plano Nacional do Livro e Leitura, instituído pelo governo federal (Ministérios da Cultura e da Educação) que se constitui em Política de Estado. Assume-se como um instrumento do Estado brasileiro, liderado pelo governo federal, para integrar os esforços da sociedade brasileira para fomentar a leitura (ver despacho de criação)
O Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) é formado por projectos, programas e outras acções de iniciativa dos vários níveis governamentais (nacional, estadual e municipal) mas igualmente do sector privado. Estas iniciativas estão agrupadas em 20 linhas de acção a partir de 4 eixos estratégicos (Democratização do Acesso; Formação e Estímulo à Leitura; Valorização da Leitura e Comunicação; Apoio à Economia do Livro) definidos no documento orientador "Directri…

Pedra Cascajal

Escrita mais antiga do continente americano tem quase três mil anos e pertence aos Olmecas
Uma escrita até agora desconhecida, que é também a mais antiga jamais identificada no continente americano, a possibilidade de um mergulho numa civilização que existiu há três milénios e é hoje misteriosa, e tudo isto reunido numa única pedra. Eis um sonho para arqueólogos. Pois o sonho tornou-se agora realidade e o estudo preliminar dessa pedra, que terá pertencido à civilização Olmenca (e foi agora baptizada de pedra Cascajal) é publicado neste mês na revista Science Genérico em português: http://dn.sapo.pt/2006/09/15/sociedade/escrita_mais_antiga_continente_ameri.html Detalhado em inglês: http://www.sciencemag.org/cgi/content/summary/313/5793/1551Artigo completo (a pagar): http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/5347080.stm

Mais dois encontros

Este ano lectivo de 2006-2007 está em grande na área de formação formal na área de bibliotecas, abrindo com diversas conferências e encontros. O difícil é ir a todas! Mais dois encontros:
Seminário Internacional sobre Bibliotecas Escolares
Ter ou não ter Bibliotecário Escolar - Valor e Impacto dos Recursos Humanos nas Bibliotecas Escolares. 25 de Setembro na Fundação Calouste Gulbenkian: informações e programa (neste deverei estar presente)
6º encontro nacional e 4º internacional de investigação em leitura, literatura infantil & ilustração. 13 e 14 Outubro 2006 Braga Campus de Gualtar: informações

Farol de sonhos 2006

Aproveitando a onda aí temos mais um encontro , o Farol de sonhos 2006 - 1º Encontro sobre o livro e o imaginário infantil. Terá lugar de 11 a 15 de Outubro em S. Domingos de Rana - Biblioteca Municipal de CascaisO programa é alargado e inclui uma Homenagem a José Barata-Moura com apresentação de José Jorge Letria. Detalhes sobre o encontro no site do Farol de Sonhos

Seminário: Digital divide

Seminário: Digital divide ou a acessibilidade a serviços culturais na Sociedade da Informação A 29 de Setembro o Auditório Municipal Carlos Paredes, em Vila Nova de Paiva, recebe especialistas num seminário dedicado à acessibilidade a serviços culturais sob novas tecnologias, que inclui o lançamento público do projecto Literacia Digital Sem Fronteiras. Como recebi o programa por e-mail, mas não encontrei o mesmo online para divulgar, aqui fica o programa em resumo: 14h00 Sessão de abertura - Manuel Custódio (Presidente da C. M. de Vila Nova de Paiva) e António Bob Santos (Plano Tecnológico) 14h45 Palestra - Augusto Deodato Guerreiro (Universidade Lusófona): Cultura digital e inclusão sociocomunicacional 15h30 Palestra - Ana Maria Runkel (Município de Oeiras): Os papéis educativos das instituições locais para a acessibilidade a recursos do conhecimento electrónicos 16h30 PalestraJorge Fernandes (Programa Acesso da Unidade de Missão Inovação e Conhecimento): A acessibilidade dos conteúdos da …

E continuo a falar

Para descansar os visitantes usuais registe-se que estou de volta para mais um ano de trabalho. E apesar de não ser especialista em nada... continuo a falar... nem que seja por bonecos:
Num ano que marca uma alteração a nível profissional, agora ainda mais ligado às bibliotecas escolares, foi preciso reorganizar algumas coisas relativas à presença online e por isso estes dias sem tópicos. Não é uma reorganização para reduzir mas antes rentabilizar e aumentar o trabalho online, procurando interligar e aproveitar recursos: O blogue Bibliojornal [ www.bloglines.com/blog/izidoro ] vai continuar a existir como bloco de notas para artigos existentes na web, especialmente aos disponíveis em feeds. É mais para consumo pessoal, mas pode ser útil enquanto recolha de artigos e prevê-se maior regularidade que pode chegar à diária. Daqui sairá material para o Bibliotequices. O blogue Bibliotequices [ http://bibliotequices.blogspot.com ] vai continuar a existir enquanto blogue pessoal na área de bibli…

Em volta da fogueira

Quem disse que a tecnologia estragaria a magia de uma noite de histórias em volta de uma fogueira?
Para os menos entendidos (duvido que por aqui passe algum!) um geek é um perito/cromo em tecnologia informática; E claro que não é preciso ser um "lame" ou básico para ser Haxored (em que o website é vítima de assalto)

SuperHomem

Porque há coisas que são realmente importantes... vá ao cinema!

Obrigado Gulbenkian

A Fundação Calouste Gulbenkian (FCG) fez 50 anos no dia 18 de Julho de 2006 e tudo o que se disser é pouco para se dizer o seu empenho na criação das bibliotecas em Portugal (desde as famosas carrinhas a apoios financeiros e documentais) estando hoje mais virada para as parcerias de apoio à leitura. Por outro lado a actividade editorial tem sido forte e diversificada (quem disser o contrário é porque não recebeu de oferta há uns meses atrás uns caixotes de livros ou não teve de os catalogar!)
Sobre o início da fundação em Portugal, recomendo um artigo de Medeiros Ferreira no JN de 18 Julho, intitulado: Gulbenkian: uma absoluta novidade
Uma coisa a fundação merecia certamente: que os catalogadores se entendessem quanto à forma de designar a fundação, enquanto editora, nos registos bibliográficos.
A questão não é diferente de outras editoras e à necessidade que se faz sentir de uma padronização de designações de editoras (já ouvi falar em conversas de bastidores de se poder vir a ter uma b…

PNL - Lista de livros 2006-2007

Já está em divulgação a lista de livros do Plano Nacional de Leitura Português para o ano de 2006-2007.
Do Jardim de Infância ao 6º ano de escolaridade os 643 livros são distribuídos por anos, organizados em colecções e por graus de dificuldades. A utilização desses livros também foi pensada, tendo sido feita uma divisão entre: Livros recomendados para leitura autónoma ou com apoio do professor ou dos paisLivros recomendados para leitura orientada na sala de aula com alunos que ainda não adquiriram hábitos de leitura Não se trata apenas de livros de literatura pois são apresentadas listas para apoio a projectos específicos como o Natal, Saúde / Corpo Humano, Natureza / Defesa do Ambiente e ainda Temas científicos.

Todos os títulos que pertencem a uma colecção podem ser substituídos por outro título da mesma colecção, se o professor o entender. Alguns títulos estão ainda em estudo. Prevê-se uma actualização regular da lista.

«A elaboração das listas de obras recomendadas pelo Plano Naciona…

YouTube explica

Um b-a-ba sobre a neutralidade da internet, apresentado de forma muito bem elaborada. Ou como a comunicação dos próximos tempos passará por sites de partilha de vídeo como o YouTube! Sim este tópico não é sobre a neutralidade da internet (embora o vídeo o seja) mas sobre os mini-vídeos do www.youtube.com e sua utilização nas áreas da informação, comunicação e até a acção educativa. Um site disponibiliza espaço e sistema de organização para exibição pública de pequenos vídeos. No início fomos revendo pequenas palhaçadas, apanhados tipo Candid Camera e vídeos musicais que os primeiros utilizadores foram colocando. Mas a rede foi crescendo. Milhares de utilizadores depois, um sistema de auto indexação, criação automática de tópicos em blogs pessoais e os conteúdos deixaram de ser brincadeira para aparecerem categorias técnicas, vídeos com conteúdos informativos. Hoje as campanhas de comunicação passam por colocar um "infomercial" no YouTube. A assistência é avassaladora. As técn…

Salve a internet

Salve a Internet

O anúncio com Moby é caricato mas o assunto é sério. A neutralidade da Internet está ameaçada, ou melhor dizendo a escolha dos conteúdos que terão maior velocidade de transmissão está ameaçada por leis actualmente em discussão nos EUA. O que acha de os criadores de conteúdos terem de pagar às empresas de telecomunicações para que os seus conteúdos passem mais rápido pelos servidores de acesso? Certo que não lhe irá sair do seu bolso, mas o que entra no seu monitor passa a ser pago pelo produtor, pelo que o gratuito não lhe chegará tão facilmente. E não vê qual o problema disso? Visite o site http://www.savetheinternet.com/ para ficar "por dentro".
Mais vídeos para entender tudo em http://www.youtube.com/watch?v=kXAJbkeXoV4&mode=related&search

Ano escolar 2006-2007

Agora que já está oficialmente publicado tudo o que é preciso para planear o ano lectivo 2006-2007 aqui fica uma listagem de documentos a ler e aplicar nas bibliotecas escolares para o próximo ano lectivo.
- Despacho n.º 13599/2006 (2.ª série), D.R. n.º 123, Série II de 2006-06-28
Ministério da Educação - Gabinete da Ministra
elaboração do horário semanal de trabalho do pessoal docente, orientações a observar na programação e execução das actividades educativas (inclui indicações sobre a biblioteca escolar e sua equipa)

- [Ministério de Educação] ORGANIZAÇÃO DO ANO LECTIVO 2006/2007 - ALGUMAS NOTAS
http://www.min-edu.pt/ftp/docs_stats/Notas_elaboracao_horarios_2006-2007.pdf

- [Ministério de Educação] ORGANIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DO SERVIÇO DOCENTE NAS ESCOLAS - RELATÓRIO FINAL DO GRUPO DE TRABALHO
http://www.min-edu.pt/ftp/docs_stats/relatorio_final_Despacho_25994-2005.pdf

- Despacho n.º 13468/2006 (2.ª série), D.R. n.º 122, Série II de 2006-06-27
Ministério da Educação - Gabinete da Ministra
ren…

Os blogs no DRE

A resolução do Conselho de Ministros nº 86/2006aprova o Plano Nacional de Leitura e cria a respectiva comissão. Fica-se a saber mais umas coisas sobre o PNL e é uma leitura interessante para docentes e população em geral. Já agora transcrevo o início (mas leiam este artigo até ao fim que está lá uma surpresa!) O Plano Nacional de Leitura é uma iniciativa do XVII Governo Constitucional que pretende constituir uma resposta institucional à preocupação pelos níveis de literacia da população em geral e em particular dos jovens, significativamente inferiores à média europeia.
Concretiza-se num conjunto de estratégias destinadas a promover o desenvolvimento de competências nos domínios da leitura e da escrita, bem como o alargamento e aprofundamento dos hábitos de leitura, designadamente entre a população escolar.

Destacam-se, como principais acções previstas, as seguintes:
A promoção da leitura diária em jardins-de-infância e escolas de 1º e 2º ciclos nas salas de aula;A promoção da leitura em c…

O novo DR

Depois de passar anos a reclamar por não ter acesso gratuito e em condições úteis (pesquisa, cópia e impressão) ao Diário da República, e depois das promessas do Simplex é altura de elogiar/festejar! A 1 de Julho de 2006 (desculpem mas a semana passada estive em formação por isso isto é novidade actual para mim e não podia deixar de a destacar!) o "acesso universal e gratuito à edição electrónica do Diário da República é um serviço público, com possibilidade de impressão, arquivo e pesquisa dos actos publicados, sem restrições para o cidadão. "
Vejam como é bom poder fazer esta simples citação, sabendo que o link vai parar a um documento legal, que até se pode imprimir ou seleccionar o texto e copiar para outro documento: O Decreto-Lei n.º 116-C/2006, de 16 de Junho, estabelece que o Diário da República passa a ser editado por via electrónica e disponibilizado como serviço público de acesso universal e gratuito.Com a entrada do Simplex, o Diário da República foi reformulado, te…

O digital na praia

Humor de verão, ou como um livro terá sempre a sua utilidade e saberá resistir aos DVD!

(legenda para quem esteve contra a França)
- "Evidentemente: é menos prático";
- "Sobretudo por causa do buraco..."

Neste site estão disponíveis mais cartoons a propósito das bibliotecas e dos documentos electrónicos!