Avançar para o conteúdo principal

Futuro do Unimarc

Realizou-se nos dias 20 e 21 de Março na Fundação Calouste Gulbenkian organizada pela Biblioteca Nacional no âmbito das actividades da IFLA a onferência "Unimarc & friends : charting the new Landscape of library standards".
Durante dia e meio foram apresentadas diversas comunicações (em inglês) sobre o futuro do Unimarc para um público internacional (com algumas dezenas de países representados). Estivemos mais num mundo de possibilidades do que de realidades
Não vou explicar aqui tudo - tivessem ido lá! - mas deixo algumas das palavras fortes do encontro:
FRBR, FRAR, FSRAR, GARR, RDA, XML, MarcXML, MarcXchange, MODS, METS, PREMIS, e uns novos irmãos para o ISBN e ISSN (ISRC, ISWC, ISAN, ISTC, ISPI, ISCI).
Mas se pensam que pela amostra de siglas e termos técnicos foi um encontro intragável estão enganados: as comunicações foram muito acessíveis (excepto a de um conferencista russo quer pelo seu inglês e à vontade em público quer pelo tema ser muito técnico). Aliás tivemos direito a uma agradável contextualização histórica naquilo que se pode tomar como uma verdadeira operação de marketing do Unimarc.

Algumas ideias ressaltaram das comunicações:

  • O Unimarc não está absolutamente condenado mas o mundo real implica uma ligação ao XML
  • É necessário trabalhar mais para as necessidades do utilizador do que para a simples troca de registos.
  • A descrição de recursos deve ser orientada para o ambiente digital (internet) de forma multinacional e independente de formatos
  • O trabalho ao nível das autoridades afigura-se como determinante e uma das áreas onde será necessário ligar-se ao mundo real (editores à cabeça)
  • A Fereberização (de FRBR ou Functional Requirements for Bibliographic Records e correspondentes requirimentos para as autoridades e assuntos) está em marcha: as ISBD que se "cuidem"!
  • O "mundo real" quer o XML para interoperabilidade
  • O ISO 2709 como nunca se quis tornar um formato standard tem os dias contados para "coisas" baseadas em XML
  • Não se pode substituir o Unimarc no mundo das bibliotecas, alterando toda uma estrutura de registos existentes. Só uma solução de evolução poderá permitir que o mundo real e as bibliotecas interajam.
  • É preciso trazer os editores para o mundo Unimarc, que se deve tornar mais aberto e com menos sabores locais.
  • As ISBD e o XML e outros amigos do Unimarc têm de caminhar para o "mesmo lado"

Como nota final .. o Unimarc Bibliográfico teve uma actualização em Novembro 2005 (ainda só disponível em Inglês) mas já está em revisão tendo o Comité Permanente do Unimarc da IFLA reunido no dia 22 à tarde na Biblioteca Nacional para iniciar mais um processo de revisão.

Mais tarde, com tempo e paciência, voltarei a estes temas aqui lançados, que há pano para mangas.

Sites úteis:

Comentários

bem haja quem divulga aos muito que não puderam Ir.

já procurei info sobre o que lá se passou e não obtive resultados compatíveis.

...mas antes do XML e afins todos convergirão para ao MARC améééricááno

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Se conduzir... não leia!

Se conduzir não leia... mesmo que seja James Patterson!

O condutor de 53 anos dá uma desculpa, de arrepiar, sobre a sua condução errática: estava a ler o último thriller de James Patterson.
Foi multado por não conduzir com o devido cuidado (EUA, Minnesota).

Se conduzir não leia!


YouTube - https://youtu.be/THSDhl07Vt0

Saiba mais sobre James Patterson.

Original em TODAY.com (22/01/2016) - Distracted driver's excuse to cop: I was reading James Patterson

Elsa Conde e Teresa Calçada no PNL2017

A implementação e monitorização do Plano Nacional de Leitura até 2027 ficará sob responsabilidade de uma comissão que inclui os Ministérios da Educação, Cultura e Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
A comissão interministerial a ser presidida por Teresa Calçada e Elsa Maria Conde estará dependente do Ministério da Educação, em articulação com as tutelas da Cultura e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Objetivo: "Fazer uma aposta abrangente na leitura, seja a literária, científica, em papel ou noutros suportes" (Teresa Calçada).

O PNL quer agora “levar a leitura a outras esferas da sociedade”, mostrando que esta “não é apenas património de alguns” e promovendo hábitos de leitura ao longo da vida: junto de famílias, crianças, jovens e adultos. E, sem descurar o papel das bibliotecas escolares, pretende-se criar condições para a promover nas instituições de ensino superior e da rede de centros de Ciência Viva.

“Em todos os locais onde seja possível dizer 'ler é bom…