Jornadas Porbase - Destaques

Conforme anunciado realizou-se a 18 e 19 de Maio as 10ªs Jornadas Porbase. Boa organização como já é habito na BN e com apresentação de muitas funcionalidades e novidades a surgirem nos próximos meses.
O tema da normalização bibliográfica foi logo de início orientado para a qualidade dos registos no próprio discurso do Director da BN.

Destaques e novidades:

  • A PORBASE – Base Nacional de Dados Bibliográficos, tem um novo Conselho Técnico
  • Investimento nos Registos de autoridade a serem disponibilizados ao público. Claro que por agora sempre podemos utilizar o Pacweb da Base de Dados de Autoridades - Pessoa Física
  • Novas Regras Portuguesas de Catalogação estão a caminho (dentro de um ano e depois com revisões em cada cinco anos). Estas novas RPC - da qual foi apresentado o índice pelo autor José Carlos Sottomayor - caminha no sentido de uma maior uniformização com as AACR2 mas mantendo especificidades nacionais e orientada para o utilizador/público. No espírito do autor está a catalogação em computador e a utilização da informação pelo público, pelo que poderemos encontrar algumas simplificações /normalizações. Pelo menos fica uma certeza... o índice engloba já a catalogação de multimédia e audiovisuais, indicações estas que, para mim, deveriam até sair mais cedo pois são absolutamente necessárias! Não é por nada mas as RPC foram publicadas em 1984, o ano em que comprei o meu primeiro computador um célebre Macintosh e ainda dava piada navegar entre as gavetas de cartões da BGUC.
  • Lançamento do projecto Patrimónia, que com recurso a fundos europeus, pretende promover a bibliografia nacional antiga na Internet com a digitalização de mais de 400 obras na íntegra. Em conjunto com outros projectos existentes no país (Biblioteca Geral da Univ. de Coimbra) vão ser facilitados os trabalhos de história do livro das bibliotecas e da leitura em Portugal. Este projecto vai ainda promover a edição de princípios orientadores para a catalogação do livro antigo. No próximo ano este projecto começará a ganhar corpo. Podem ver um exemplo em http://www.purl.pt/120
  • Apresentação dos trabalhos de revisão das ISBD, nomeadamente as CR, ER e PM (onde aconteceu o momento mais divertido com a sala a perceber a importância de ter conhecimentos musicais!)
  • A APEL apresentou o APEL digital embora apenas tenha mostrado o Sistema de pesquisa já aqui falados anteriormente. No futuro irá integrar os sistemas de editores e livreiros e permitir a exportação ISO2709 para os registos acabados de publicar, um avanço significativo em relação ao tempo que a Biblioteca Nacional/Rede Porbase levam a colocar os seus registos online. Anunciou ainda a integração de conteúdos, como sinopses, capas de livros e outros materiais de promoção do livro um serviço a ser lançado brevemente. Não foi dito em público mas de fonte segura podemos dizer que vai ser um serviço a pagar. Vamos a ver é se o serviço justifica!
  • Depois de algumas explicações sobre notações CDU alteradas na nova versão (que ainda merece mais atenção) , ficámos a conhecer a tabela CDU em versão electrónica (de que já tínhamos falado aqui), que será apresentada online na versão completa e mais actual do MRF. O serviço já está adiantado e já deu para ver a funcionar uma versão de teste. Interessante e uma funcionalidade a aguardar para os próximos meses. O lamento pelo facto de vir a ser um serviço pago, ainda por cima quando paralelamente é sustentado em projectos europeus.
  • Os cooperantes Porbase vão ter algumas alterações na forma como enviam os seus ficheiros para a base centrar, com mais ferramentas automáticas e procedimentos mais simples. Vai existir ainda este ano, a possibilidade de controlar o processamento dos lotes enviados, que será cada vez mais simples através da nova ferramenta ERPOR (envio de registos para a Porbase). Esta solução chega no 3 trimestre de 20006 e .. é gratuita! Aliás foi um bom momento de apresentação... e pelo que se viu enviar registos para a Porbase
    vai ser tão simples como enviar e-mails!

  • Apresentação do Repox, o repositório da Porbase onde se pode consultar o histórico de um
    registo e acesso a descrições dos campos. Será a área comum para registos da rede Porbase.

  • As ferramentas para controlo de qualidade da informação bibliográfica apresentadas têm duas orientações: as de uso local como o Mangas (já conhecido na validação de registos mas a sair brevemente com perfis de cooperantes e para Unimarc standard) e o Qualicat (relatórios diários de erros por utilizador, actualmente em uso na BN) fazem pareceria com ferramentas de tratamento de lotes de registos a integrar como o IRIS (validação dos lotes a integrar) e o SARA (serviço de actualização automatizada de registos) que na importação de registos irá actualizar exemplares e remover duplicados.

Para mais detalhes consulte as apresentações que acompanharam as conferências.

O workshop final sobre empréstimo inter bibliotecas ajudou a colocar o tema na moda e acabou por fazer interessar boa parte da audiência. Mais detalhes do workshop e respectivos documentos

E ficamos à espera das jornadas nº 11, onde estes projectos já serão uma realidade em funcionamento