YouTube explica



Um b-a-ba sobre a neutralidade da internet, apresentado de forma muito bem elaborada. Ou como a comunicação dos próximos tempos passará por sites de partilha de vídeo como o YouTube! Sim este tópico não é sobre a neutralidade da internet (embora o vídeo o seja) mas sobre os mini-vídeos do www.youtube.com e sua utilização nas áreas da informação, comunicação e até a acção educativa. Um site disponibiliza espaço e sistema de organização para exibição pública de pequenos vídeos. No início fomos revendo pequenas palhaçadas, apanhados tipo Candid Camera e vídeos musicais que os primeiros utilizadores foram colocando.
Mas a rede foi crescendo. Milhares de utilizadores depois, um sistema de auto indexação, criação automática de tópicos em blogs pessoais e os conteúdos deixaram de ser brincadeira para aparecerem categorias técnicas, vídeos com conteúdos informativos. Hoje as campanhas de comunicação passam por colocar um "infomercial" no YouTube. A assistência é avassaladora. As técnicas melhoram, a qualidade é já impressionante (vejam o vídeo deste tópico). Só para perceberem como se pode montar uma campanha informativa através de vídeos. O Youtube pode vir a ser a principal arma informativa nas próximas eleições americanas.
As implicações pedagógicas são igualmente significativas. Através de vídeos determinados assuntos podem ser explicados de uma forma criativa. Duvidam? Então vejam um dos vídeos do serviço disponibilizado pelo Youtube com o nome de marca Ask a Ninja (neste caso sobre podcasts) e nitidamente dirigidos a jovens. Será a telescola da sociedade tecnológica? Uma questão natural e óbvia quando se fala na educação será o de saber quem controla os conteúdos. Mas e qual o papel dos educadores e bibliotecários no processo? Como iremos utilizar serviços como o YouTube nas bibliotecas ao serviço da informação? Sempre se falou da internet e do vídeo como elementos importantes na formação dos jovens... ora aí está o serviço a funcionar. Agora vamos a ver que utilização fazemos dele, se realmente o consideramos importante.
Curioso estou em ver como as bibliotecas vão lidar com esta fonte de informação / técnica de divulgação... por mim já tenho assunto para pensar à beira mar! Fica marcado para Setembro a oportunidade em aproveitar a minha conta Youtube para mais que apenas ver vídeos do Zidane! Ideias?
Nota: Para quem tem blogs a distribuição de vídeos é extremamente simples, permitindo colocar o vídeo que estamos a ver naquele momento directamente no nosso blogue pessoal e assim divulgar a mais algumas pessoas! Ah... e também se pode mandar por email embora sem ser em anexo (isto vai afastar certamente muitos utilizadores de emil na empresa). É uma boa notícia para o powerpoint que não estará em perigo no mundo dos emails reenviados [uma autêntica praga !].