Avançar para o conteúdo principal

A bruxa de Portobello

A bruxa de portobello

"Ninguém acende uma lâmpada para escondê-la atrás da porta: o objetivo de luz é trazer mais luz à sua volta, abrir os olhos, mostrar as maravilhas ao redor.
Ninguém oferece em sacrifício a coisa mais importante que possui: o amor.
Ninguém entrega seus sonhos nas mãos daqueles que podem destruí-lo.
Exceto Athena."

Este é o início do novo livro de Paulo Coelho, A bruxa de Portobello (citação da edição brasileira). Quem estiver curioso, já pode começar a ler os primeiros capítulos no blog de Paulo Coelho . Por iniciativa do próprio autor, "A bruxa de Portobello" terá um terço de seu conteúdo na web até à data de lançamento (foi agora publicado o 13º capítulo). A intenção do escritor é que os seus leitores julguem a obra antes de a comprar. A campanha de lançamento inclui também declarações do escritor em vídeo disponibilizado no site "You Tube":

De realçar que no Brasil a obra poderá ser adquirida por um preço muito reduzido (cerca de 30% do preço normal de uma obra equivalente). Esta é uma estratégia da sua nova editora brasileira, sendo que em 2006 foram vendidos mais de 1 milhão de exemplares dos antigos títulos reeditados com preços populares no Brasil. Isto tudo vem mostrar que o preço é sempre um condicionante na leitura. Uma campanha a sério, à atenção das nossas editoras... que o Plano Nacional de Leitura não é só uma tarefa das escolas!

Comentários

Manuela D.L.Ramos disse…
+ Um exemplo que vem do Brasil...

Hoje recebi dois livrinhos de um amigo brasileiro poeta. Bem, um deles é mesmo um livro, mas o outro, mede 15 por 10 cm e tem 14 páginas + a capa- tipo "folheto de cordel".
É o número 12 da colecção LIVRO NA RUA (distribuição gratuita) numa tiragem de 5000 exemplares
-colecção divulgação- incentivo à leitura.

Adorei os textos, (gosto muito do autot) e a ideia.

Encontrei na infonet mais informacao sobre este "conceito". Vale a pena ver.
(Ideias para um "outro" tipo de plano de leitura alternativo: mais mais simples e acessível, menos comercial; o que está ser lançado agora parece-me verdadeiramente megalómano )
Cumprimentos

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Elsa Conde e Teresa Calçada no PNL2017

A implementação e monitorização do Plano Nacional de Leitura até 2027 ficará sob responsabilidade de uma comissão que inclui os Ministérios da Educação, Cultura e Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
A comissão interministerial a ser presidida por Teresa Calçada e Elsa Maria Conde estará dependente do Ministério da Educação, em articulação com as tutelas da Cultura e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Objetivo: "Fazer uma aposta abrangente na leitura, seja a literária, científica, em papel ou noutros suportes" (Teresa Calçada).

O PNL quer agora “levar a leitura a outras esferas da sociedade”, mostrando que esta “não é apenas património de alguns” e promovendo hábitos de leitura ao longo da vida: junto de famílias, crianças, jovens e adultos. E, sem descurar o papel das bibliotecas escolares, pretende-se criar condições para a promover nas instituições de ensino superior e da rede de centros de Ciência Viva.

“Em todos os locais onde seja possível dizer 'ler é bom…