Avançar para o conteúdo principal

Concurso para coordenadores BE em 2009

Professores poderão concorrer exclusivamente a lugar de coordenador de biblioteca no concurso de 2009 (21.10.2007 - 11h50 Lusa)

No concurso de colocação de 2009, os professores poderão concorrer exclusivamente ao lugar de coordenador de biblioteca, segundo a responsável pela Rede de Bibliotecas Escolares, que em 2008 integrará todas as escolas de 2º e 3º ciclo.

"No concurso de professores de 2009 será possível concorrer exclusivamente para coordenador de biblioteca, mas os termos em que esse concurso irá decorrer estão ainda por definir", explicou Teresa Calçada, a propósito do Dia Internacional das Bibliotecas Escolares (RBE) [Nota ao jornalista: a sigla correcta seria DIBE], que se assinala amanhã.

De acordo com a coordenadora da RBE, existem actualmente 107 professores de 2º e 3º ciclo e cerca de 130 do 1º ciclo que trabalham a tempo inteiro nas bibliotecas dos agrupamentos a que pertencem.

Professores ou formados na área da educação com competências ao nível das tecnologias de informação e das ciências de documentação, com um enorme sentido de organização, entusiasmados, competentes e conscientes do papel que as escolas desempenham ao nível da inclusão social: é este o retrato-tipo dos coordenadores das Bibliotecas Escolares traçado por Teresa Calçada.

A trabalhar com o coordenador existe uma equipa formada também por professores, escolhidos por competências que podem ser aproveitadas pelos serviços da biblioteca.

Teresa Calçada assegurou que até ao final de 2008 "todas as escolas de 2º e 3º ciclo do país ficam integradas na Rede".

A coordenadora explicou ainda que com a alteração do modelo de estruturação do sistema de ensino - que passou a considerar como unidade o agrupamento e não a escola - todas as escolas de 1º ciclo vão ficar automaticamente integradas na Rede, uma vez que estão associadas a escolas de 2º e 3º ciclo que são sede de agrupamento.

"O que é necessário é haver uma biblioteca por sede de agrupamento e organizar serviços de biblioteca que possam chegar a todas as escolas", explicou Teresa Calçada que deu como exemplo os serviços itinerantes que fazem chegar os livros das bibliotecas centrais às bibliotecas das escolas mais pequenas.

Actualmente existem mais de 1800 escolas integradas na Rede, mas até ao final do ano serão cerca de duas mil.

"Em Portugal esta Rede está a ser implementada mais tarde do que se desejaria", reconheceu.

No balanço de dez anos de actividade da RBE, a coordenadora destacou o "alargamento respeitável da Rede, que até poderia ter sido feito de forma mais rápida, mas isso implicaria uma perda de qualidade na formação dos recursos, no caso, dos professores responsáveis".

Fonte: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1308234
Hiperligações no texto são da responsabilidade deste blogue

Comentários

Anónimo disse…
Acho que deve ser revista essa hipótese de que professores possam vir assumir direção de bibliotecas,pois há uma série de requisitos que são necessários para atuação de um profissional a frente de uma unidade de informação,não basta só ter conhecimentos téricos, a prática e a tecnica também influenciam para uma boa administração
Paulo Izidoro disse…
É um facto.
Mas também não se pode esquecer que se trata de uma biblioteca escolar.
Um técnico estando fora do sistema educativo também teria muitos problemas numa escola e a sua prática podia ser muito boa como técnico de biblioteca mas fraco na dinâmica escolar.
Não se trata aqui apenas de bibliotecários: estamos a falar de bibliotecários escolares.
A quem seria mais fácil conseguir a formação que lhe falta? Não é resposta fácil.
Por outro lado a ideia que está em estudo é de que quem coordena uma biblioteca fará uma escolha por um período de 4 anos (e aqui não tem mais nada "acima" para alcançar). Será que o técnico escolhia trabalhar numa escola ou apenas procurava um trabalho até conseguir transferência para a biblioteca pública?

É possível colocar questões infindáveis!

O facto é que actualmente os professores têm conseguido desenvolver um bom trabalho, muitos já possuem formação em biblioteconomia (não diga nada a ninguém mas até já superior aos bibliotecários de carreira), pelo que essa divisão de professores teóricos de um lado e especialistas do outro já não se deve colocar.

Cada vez mais se trabalha em colaboração e há escolas técnicos e professores a trabalharem lado a lado (algumas escolas do 1º ciclo)
Claro que isto é relativamente a Portugal e ao trabalho desenvolvido pela RBE nas escolas (ver em http://www.rbe.min-edu.pt/ )

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Elsa Conde e Teresa Calçada no PNL2017

A implementação e monitorização do Plano Nacional de Leitura até 2027 ficará sob responsabilidade de uma comissão que inclui os Ministérios da Educação, Cultura e Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
A comissão interministerial a ser presidida por Teresa Calçada e Elsa Maria Conde estará dependente do Ministério da Educação, em articulação com as tutelas da Cultura e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Objetivo: "Fazer uma aposta abrangente na leitura, seja a literária, científica, em papel ou noutros suportes" (Teresa Calçada).

O PNL quer agora “levar a leitura a outras esferas da sociedade”, mostrando que esta “não é apenas património de alguns” e promovendo hábitos de leitura ao longo da vida: junto de famílias, crianças, jovens e adultos. E, sem descurar o papel das bibliotecas escolares, pretende-se criar condições para a promover nas instituições de ensino superior e da rede de centros de Ciência Viva.

“Em todos os locais onde seja possível dizer 'ler é bom…

Se conduzir... não leia!

Se conduzir não leia... mesmo que seja James Patterson!

O condutor de 53 anos dá uma desculpa, de arrepiar, sobre a sua condução errática: estava a ler o último thriller de James Patterson.
Foi multado por não conduzir com o devido cuidado (EUA, Minnesota).

Se conduzir não leia!


YouTube - https://youtu.be/THSDhl07Vt0

Saiba mais sobre James Patterson.

Original em TODAY.com (22/01/2016) - Distracted driver's excuse to cop: I was reading James Patterson