Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2008

Making of do "What else" do Sr. Scrooge

Este artigo é apenas para explicitar o modo como foi criado o artigo anterior: What else? Merry Christmas!

Todo o artigo (desde a imagem ao texto e citação) foi criado directamente a partir da leitura do livro, em mais uma funcionalidade permitida pela integração de serviços do Google.

Assim durante a leitura de um e-book, digitalizado pelo Google, você pode seleccionar uma passagem do texto e enviar directamente para o seu blogue. Para quem está sempre autenticado no Gmail e com a mesma conta no blogger... é uma festa!

Nota: é conveniente carregar na opção "formato texto" antes da opção "formato imagem" de forma a que o texto da passagem seja incorporado como comentário ALT na imagem. Um detalhe que útil a quem estiver a ler o blogue através de leitores de feeds ou mesmo para facilitar as pesquisa na Web.

E quanto ao artigo? Os seus leitores poderão continuar a ler o texto citado, no seu contexto, bastando para tal carregar na imagem ou link da citação: o leitor será …

What else? Merry Christmas!

" What else can I be," returned the uncle, " when I live in such a world of fools as this ? Merry Christmas ! Out upon merry Christmas ! What's Christmas time to you but a time for paying bills without money ; a time for finding yourself a year older, and not an hour richer; a time for balancing your books and having every item in 'em through a round dozen of months presented dead against you? If could work my will," said Scrooge indignantly, " every idiot who goes about with ' Merry Christmas,' on his lips, should be boiled with his own pudding, and buried with a stake of holly through his heart. He should!"

A Christmas Carol In Prose : Being a Ghost Story of Christmas Por Charles Dickens

É aqui que vivemos

Uma editora, a 4th estate fez 25 anos e não foi de modas: decidiu apresentar como cartão de visita a sua cidade, a cidade dos livros. Daqui resultou uma Londres retratada em animação com cenários de papel com muitos livros à mistura.


A construção do cenário - London Set Build Timelapse:







A manipulação dos "actores": Gravação de cena de Londres - Timelapse







O vídeo final: This Is Where We Live.







Notas:
E vale a pena activar o HD para melhor qualidade !!Mais vídeos: 4th EstateOs registados no Vimeo podem fazer download dos vídeos originais.Galeria de fotos: http://www.25thestate.com/stills/

Directrizes para servicos de bibliotecas para jovens

Revisão das Directrizes para serviços de bibliotecas para jovens, uma edição de 2008 da IFLA (International Federation of Library Associations and Institutions)

Guidelines for Library Services for Young Adults / Pat Muller and Ivan Chew. The Hague, IFLA Headquarters, 2008. – 20p. 30 cm. – (IFLA Professional Reports: 107)
Online: IFLA - Guidelines for Library Services for Young Adults - http://www.ifla.org/VII/s10/pubs/Profrep107.pdf
Goals of the Guidelines
This publication, IFLA 'Guidelines for Library Services for Young Adults' provides a framework for developing services to young adults and libraries, for the international community. It provides the intellectual building block for a country, for its service through its librarians. The Guidelines contain both philosophical and practical ideas that can improve a library’s response to meeting the educational, informational, cultural, and leisure needs of young adults, in ways that are developmentally appropriate. It is to be used a…

As novas bibliotecas nas Esc.Sec.

As escolas secundárias estão a ser intervencionadas pela empresa Parque Escolar, ao abrigo do Programa de Modernização do Parque Escolar do Ensino Secundário, no sentido de revitalizar e modernizar as escolas. É uma intervenção de fundo e estrutural, que se vai estender a todas as escolas secundárias até 2015. As escolas são transformadas e as bibliotecas escolares não ficam de fora desta renovação com grandes alterações em termos de espaço e áreas de trabalho. Para se ter uma noção da dimensão da intervenção o espaço da biblioteca passa dos actuais 120/150 m2 passa-se para 350/400 m2.
Consulte as orientações da RBE: Escolas secundárias - orientações para a instalação das bibliotecas - 2008 Um exemplo é a renovada Escola Artística de Soares dos Reis (Porto) com a sua biblioteca reinaugurada a 10 de Dezembro: uma solução de dois pisos com cerca de 350 m2 onde, para além da área nuclear, existe sala polivalente, gabinete de trabalho, arrecadação e uma sala arquivo para reservados.
Fotograf…

Área 0 para a ISBD: proposta

A secção de catalogação da IFLA publicou a proposta para uma revisão da área 0 da ISBD "Content Form and Media Type" para identificação do tipo de material e forma de conteúdo.

Esta área é composta por três elementos que identificam:
Forma de conteúdoQualificação de conteúdoTipo de suporte
Se a forma será consensual, e a qualificação de conteúdo vai abrir lugar a descrições interessantes para certos tipos de material (mais sensitivos!), já o tipo de suporte (campo obrigatório) apresenta algumas variações ao actualmente estabelecido e poderá mesmo afectar parte da descrição dos documentos audiovisuais e electrónicos.

Se actualmente "Documento electrónico" é o termo para descrição de tipo de material no caso de um DVD com um filme e um trailer, surge aqui a integração dos DVD filme na categoria "vídeo":
Video: For video player-enabled resources
Media used to store moving or still images, designed for use with a playback device such as a videocassette player or D…

Coordenador BE inovador

O Prémio de Mérito Inovação do Ministério da Educaçao foi atribuído a Carlos Pinheiro, coordenador do Centro de Recursos Educativos na Escola Básica 2, 3 Padre Alberto Neto, em Rio de Mouro.
Este prémio coloca em evidência professores que introduzam métodos inovadores de ensino na sua prática educativa.Este prémio insere-se na segunda edição do Prémio Nacional de Professores, que decorre em 2008, onde foram premiados cinco docentes, um na categoria Prémio Nacional de Professores e os restantes nas quatro categorias de mérito: Carreira, Inovação, Liderança e Integração. Notícia: http://www.min-edu.pt/np3/2856.htmlVisite a biblioteca em http://www.percursos.net/becre

Google Pesquisa de livros

O GooglePrint (ex GoogleBooks) agora é "Google Pesquisa de livros"
http://books.google.pt

Ainda está a iniciar no nosso idioma, os portugueses não gostam muito de deixar reproduzir os seus documentos... mas o mundo avança. Fico a pensar na figura de velho que vou fazer daqui a 3 ou 4 anos quando disser algo do estilo: "no meu tempo os livros não estavam todos em linha! Era mesmo preciso ir a uma livraria ou a uma biblioteca das antigas!".

Fica o agradecimento do Google às Bibliotecas e Universidades:

Bibliotecas e universidades
Este acordo não teria sido possível sem a ajuda de todas as bibliotecas que preservaram estes livros e iniciaram, agora, uma parceria connosco para que muitos deles possam ser encontrados on-line. Estamos satisfeitos com o facto deste acordo criar novas oportunidades para as bibliotecas e universidades oferecerem aos respectivos patronos e alunos acesso a milhões de livros, para além das suas próprias colecções.
Além das assinaturas institucionais…

Windows 7

A história do sistema operativo Windows vai para a sua sétima versão... o Windows 7

Este primeiro vídeo é uma apresentação dos vários sistemas já lançados com a visão do 7


Este vídeo é uma recordação mais animada: um bom vídeo com algumas das imagens que mudaram o mundo da informática!
Nota: o sistema Longhorn que aparece no final é o sistema que a Microsoft não conseguiu terminar... e acabou por ser embrulhado incompleto e em versão light com o nome de Vista. Como ainda não morreu vai sair um novo embrulho com o nome de Windows 7 previsto para 2010! E lá vamos ficando à espera do Longhorn final!



E agora para algo completamente diferente, aumente o volume do som e irrite os seus colegas de trabalho com estes sons históricos: o início e o encerramento das várias versões do Windows. Sempre é um modo de testar os princípios de Pavlov!

Memória que se desvanece

A propósito do dia mundial da Herança Cultural, a International Federation of Film Archives (FIAT) produziu um vídeo sobre o desaparecimento da memória visual, um problema global e actual. O vídeo contém comentários de especialistas e é acompanhado por muitas das imagens que se tornaram ícones da civilização do audiovisual:

A Fading Memory
Les vingt quatre heures de la télé
INA - 17/09/2005 - 00h07m59s

Ver vídeo: carregue aqui

27 Outubro - Dia Mundial da Herança Audiovisual

27 Outubro 2008 - Dia Mundial da Herança Audiovisual (UNESCO World Day for Audiovisual Heritage)

Tema: A herança audiovisual como testemunha da diversidade cultural (The Audiovisual Heritage as a Witness of Cultural Diversity)

"Um dia para reflectir sobre o poder do cinema, televisão e rádio na transmissão de ideias e informação e ao mesmo tempo favorecer o diálogo entre comunidades de todo o mundo." Mensagem do Sr. Koïchiro Matsuura, Director-Geral da UNESCO

http://www.ccaaa.org/wdavh/

Preparing for the Unexpected

Disaster Preparedness Program: "Preparing for the Unexpected: Protecting Collections and Staff from Disaster"
27 & 28 October 2008, Poughkeepsie, New York.

Presented by the Conservation Center for Art and Historic Artifacts.

Computadores a tiracolo

Computadores para as massas escolares, mas... quem paga a internet, quem paga a electricidade, quem paga as actualizações, quem paga os arranjos, quem paga a manutenção, quem faz as configurações nas salas de aulas?

E acima de tudo, quem faz e fornece os conteúdos, quem organiza a informação, quem torna realmente útil a informática.

A falta de computadores é um problema. Mas a sua existência não resolve os problemas do ensino.

Em tempos alguém pensou que um televisor poderia substituir os professores e criou-se a Tele-Escola. E dela ficaram as cassetes. Mudam as tecnologias, mudam os sonhos. Na era da informática a ilusão é colocar o computador em todo o lado.
O computador tende para a mudança do modelo de ensino, mas não vai substituir a escola... nem as bibliotecas escolares.
No entanto as bibliotecas (e as escolas) não podem apenas assobiar para o lado enumerando os problemas tecnológicos: têm de encontrar soluções, têm de se regenerar.
É é nos produtos e conteúdos informacionais que se …

Indexe você também

Está a precisar de fazer um aquecimento para começar a indexar aquela pilha de livros que se amontoou nas férias? Google Image Labeler é resposta! Trata-se de um jogo no qual o utilizador tem que definir o que vê na imagem, numa competição com outro utilizador e em que acertando se ganha pontos! Viciante... (a qualidade das imagens é que podia ser melhor!)
Quem é que se ia lembrar disto? O Google que assim arranjou uma forma inteligente e prática para indexar as imagens do seu sistema de pesquisa e assim dos seus resultados.

Google Image Labeler: http://images.google.com/imagelabeler/

Tópico "roubado" de:
http://ilemone.blogspot.com/2008/08/classificar-imagens.html

O Baile da Biblioteca

Cabeças No Ar - O Baile Da Biblioteca (9/13)


No começo de mais um ano escolar, O baile está aberto!Texto da Letra: Carlos Tê / João Gil
Outra versão: www.youtube.com/watch?v=n1_uK9Kg35E
Podem ainda ver, do mesmo grupo "Cabeças no Ar", o vídeo "O Cheiro dos Livros":
www.youtube.com/watch?v=4oGoXJ8Dxn4

(pena a qualidade do som destes vídeos não ser a melhor...!)

Outubro mês das bibliotecas escolares

Outubro de 2008 é o mês das bibliotecas escolares, evento na sequência dos dias internacionais das BE (que seria no dia 27 de Outubro).
O tema deste ano: Literacia e aprendizagem na biblioteca escolar (Literacy and Learning at Your School Library)

Página oficial: www.iasl-online.org/events/islm/

Downloads:
Logos ISLM 2008ISLM 2008 Bookmarks -- Literacy and Learning at Your School Library [PDF 111 k]ISLM 2008 Flyer - A [PDF 181 k]ISLM 2008 Tabloid format - A [PDF 221 k] ISLM 2008 Flyer - B [PDF 126 k]ISLM 2008 Tabloid format - B [PDF 323 k] Nota: os formatos B são a versão envelhecida e visualmente mais apelativa. Contudo a versão A permite melhores impressões!

E esta é a versão em Português

Pela vitória sem poção mágica

Goscinny e Uderzo publicaram em 1968 (irresistível a piada privada... mas foi um ano de boa colheita por sinal !!) o livro Astérix nos Jogos Olímpicos.
Nesta história Obelix ficou naturalmente excluído por questões de doping (ele jura que não, que é força natural, mas os bardos da aldeia contam histórias de doping infantil!).
Quanto a Asterix é a primeira vez em que não recorre à poção mágica do druida Panoramix para resolver os seus problemas quando é necessário recorrer à força.
Claro que os romanos não olharam a meios e recorreram ao caldeirão para ganharem as medalhas. No final acabaram desqualificados ao serem denunciados por um corante que Panoramix acrescentou à poção, e naturalmente Astérix venceu a prova.
Uma leitura de férias para atletas e candidatos a atletas!

O livro foi adaptado a filme neste ano de 2008 (filmado em Espanha) para coincidir com os jogos de verão em Pequim: Asterix aux Jeux Olympiques (filme). Como já saiu em Janeiro, deve ser fácil de encontrar em DVD.

Mulheres e homens nas salas de cinema

Quando chega o verão surgem inúmeros filmes orientados para o sucesso comercial. O problema vai ser a escolha pelo que fica aqui uma tabela de verificação para que não entre na sala errada (não diga é nada à outra pessoa)!

Filmes para "miúdas" e filmes para "gajos": descubra as diferenças!
Também designados por Chick Flicks, Tearjerkers, filmes românticos, melodramas

Também designados por Macho Movies, BlockBusters, filmes de acção


A principal relação é entre um homem e uma mulher
A principal relação é entre um homem e o seu arqui-inimigo (ou por vezes com a sua metralhadora e / ou o carro desportivo).

São utilizados muitos grandes planos para que você possa ver todos as emoções no rosto da personagem.
Existem vários planos abertos para que você possa ver todos os bocados de sangue, ossos e de massa cinzenta que explode do rosto do personagem.

Os vilões são pessoas que você vê todos os dias, como maridos infiéis e patrões desagradáveis.
os vilões são pessoas que provave…

Schrodinger no catálogo

Quando é que um livro começa a existir numa biblioteca? E será que existe antes de ser pesquisado... ou encontrado?
Ou como os Quanta entram na biblioteca com a BD Unshelved no seu melhor glosando o gato de Schrodinger (note-se a paródia com Schrödinger's cat). Ainda por cima sendo os gatos dos poucos animais que os bibliotecários gostam de ver na biblioteca (vá-se lá perceber esta tolerância aos pelos de gato!)

Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

Dia Internacional das Bibliotecas escolares é usualmente comemorado na 4ª segunda feira do mês de Outubro (o que seria a 27 de Outubro 2008)

Este ano passa a “Mês Internacional das Bibliotecas Escolares” com o tema “Literacia e aprendizagem na Biblioteca Escolar”

www.iasl-online.org/events/islm/

O logótipo foi revisto para reflectir essa alteração

Kama Sutra da leitura

Ilustração de Seymour Chwast para o livro de Steven Heller Design Humor: The Art of Graphic Wit.

Para ler (partes) do livro carregue aqui

Orientações para bibliografias nacionais na era electrónica

Literatura light para o fim de semana:
Guidelines for National Bibliographies in the Electronic Age, publicado pela IFLA (Working Group on Guidelines for National Bibliographies)
In the last ten years, the Bibliography Standing Committee (SC) has discussed how national bibliographies should respond to the growing significance of electronic media and, in particular, web publications. At the same time, the SC was aware that some national bibliographic agencies need guidance in establishing a modern national bibliography.O documento consiste num conjunto de capítulos independentes, cada um tratando de um assunto distinto mas em que as orientações são tratadas como um todo. Constitui uma leitura útil para colocar em dia alguns conceitos, rever glossário e enquadramentos de outros normativos na área da biblioteconomia.

Download PDF: Guidelines for National Bibliographies in the Electronic Age

Jovens no regresso à leitura

Nos últimos anos começaram a surgir estudos de consumo que mostram que as crianças e os jovens estão a ler cada vez mais. O final dos anos 90 e especialmente o início do século XXI marca uma inversão na tendência que foi moda nos anos 80: não ler!
E isto apesar dos maiores avanços em qualidade de conteúdos disponíveis online ou pela TV, o livro tem ganho adeptos.
Então mas porque continuamos a dizer que os jovens de hoje não lêem? Porque simplesmente existe um novo mercado livreiro, as leituras disponíveis hoje para jovens não estavam disponíveis há 30 anos atrás, o mundo mudou e ler já não é ler um conjunto de obras quase finito em que se podiam facilmente comparar as leituras que cada um já tinha feito... e o que faltava fazer.
Hoje são os adultos que não leram uma imensidão de obras orientadas para os jovens e que podem começar a ouvir frases semelhantes: os meus pais nunca leram estes livros, não sei mesmo o que faziam com o seu tempo!

E as receitas foram simples, podendo destacar alg…

Mapa do Brasil leitor

O retrato da leitura no Brasil foi retirado do estudo "Retratos da Leitura no Brasil" efetuada pelo IBOPE Inteligência sob a coordenação de Galeno Amorim (Observatório do Livro e da Leitura)
É a segunda edição do estudo, considerado o estudo mais completo realizado no país focando o comportamento leitor do brasileiro.

A amostra definida representa todo o universo da população brasileira com 5 anos de idade ou mais. Assim, todo o território nacional foi coberto com 5.012 entrevistas domiciliares.

Disponível em: www.prolivro.org.br/ipl/publier4.0/dados/anexos/48.pdf

Goleada de animação

O "bibliotecário" da selecção no seu melhor!

A maior flor do mundo

Por ocasião do Dia Mundial da Criança, a reflectir por todos os contadores de histórias e promotores de leitura infantil:
E se as histórias para crianças fossem de leitura obrigatória para os adultos?
Seriamos realmente capazes de entender o que há tanto temos temos vindo a ensinar?(José Saramago




Adaptação da obra "A maior flor do mundo" de José Saramago
Realização de Juan Pablo Etcheverry e ilustração de Diego Mallo
Narração: José Saramago

Reportagem sobre esta animação:

Apresentações de papel

Google Docs explicado a leigos.



Duas notas para este vídeo:
1- as legendas são alteráveis em tempo real: é um projecto da http://dotsub.com/ que possibilita a legendagem de um vídeo em trabalho colaborativo. Um serviço ideal para os seus vídeos, permitindo que eles sejam vistos por mais utilizadores

2- As apresentações vídeo/papel (à falta de melhor termo)... apresentam-se como um meio simples de chegar à audiência. Aparecem ainda com o intuito de simplificar a mensagem tornando-a mais atraente. Dá que pensar em época de tirania do Power Point!

E o Google Docs é uma solução a não desperdiçar por quem trabalha em grupo!

Outros vídeos do mesmo género:
Social Networking in Plain English - http://dotsub.com/films/socialnetworking_1/Wikis in Plain English - http://dotsub.com/films/wikisinplainenglish/Podcasting In Plain English - http://dotsub.com/films/podcastingin/RSS in Plain English - http://dotsub.com/films/inplainenglish/Google Docs in Plain English - http://dotsub.com/films/googledocs_1/

Planos de Preservação Digital

Sessão de divulgação do documento Recomendações para a Produção de Planos de Preservação Digital , um documento da DGARQ com a coordenação de Francisco Barbedo.
«Actualmente as tecnologias de informação são principal suporte à produção e armazenamento de informação. A rápida obsolescência tecnológica leva as organizações a correr grandes riscos de não conseguirem preservar essa informação durante o período em que é operacionalmente necessária. A produção do presente documento visa dar uma linha de orientação às organizações de modo a que estas possam garantir as condições materiais mínimas para preservar informação digital durante esse período. Não é considerada, neste documento, a possibilidade de criação de um arquivo digital, orientado para a preservação de objectos digitais de conservação permanente.» www.dgarq.gov.pt/NOTICIAS.html
Data: 26 de Junho de 2008, 14h 30m – 16h 30m.
Local: Direcção-Geral de Arquivos, Alameda da Universidade, 1649-010 Lisboa

Webliografia:
RODA: digital preser…

Princípios Internacionais de Catalogação da IFLA

Foi publicada a proposta de Princípios Internacionais de Catalogação da IFLA que vem suceder à Declaração de Princípios de Paris.
Esta nova declaração substitui e amplia os Princípios de Paris, incluindo, além dos trabalhos meramente textuais, todos os tipos de materiais. Do mesmo modo, inclui, além da escolha e forma de entrada, todos os aspectos de dados bibliográficos e de autoridade usados em catálogos de bibliotecas.

Está assim iniciado o processo de revisão mundial dos Princípios Internacionais de Catalogação da IFLA. Comentários esperados até 30 de Junho de 2008 usando o formulário disponível no wiki do projecto.
Site IFLA: IFLA Cataloguing Section's Standing Committee
Wiki do projecto: http://catprinciples.pbwiki.com/Proposta: PDF em português

Dia mundial do livro e dos direitos de autor 2008

23 de Abril de 2008:
Dia mundial do livro e dos direitos de autor
Comemorações 13º Dia Mundial do Livro :Programação em BM:Poster da imagem com texto - http://www.unesco.org/culture/afficheunesco/affiche.pdf

Site oficial:www.unesco.org/culture/bookday/

World Book and Copyright Day - Wikipedia - http://en.wikipedia.org/wiki/World_Book_and_Copyright_Day

Os autores maiores comemorados neste dia:
- William Shakespeare - http://en.wikipedia.org/wiki/William_Shakespeare (embora neste caso 23 de Abril fosse a data do calendário Juliano e não fosse o mesmo dia no calendário gregoriano continental)
- Miguel de Cervantes - http://es.wikipedia.org/wiki/Miguel_de_Cervantes

No Reino Unido é comemorado a 6 de Março (final do período lectivo) mas vale a pena ver estes sites (cada criança recebe um cupão para adquirir um dos nove livros especiais a 1 libra)

World Book Day, Childrens Books, Book Tokens, Book Aid - http://www.worldbookday.com/

National Reading Campaign - World Book Day 2008
http://www.literacytr…

7 livros para começar na Bertrand

A Bertrand associa-se ao Dia Mundial do Livro e vai oferecer umas rosas na compra de livros: nas compras online a revista "Ler" vem a acompanhar. E já que está online leia o primeiro capítulo destas obras:
O Recruta
Para além dos Bosques Profundos – Crónicas do AbismoA Filha da Minha Melhor AmigaD. Sebastião e o Vidente
A Conspiração SistinaO Último Negreiro

Os livros iluminam, o conhecimento encanta

Dia Internacional do Livro Infantil - 2 de Abril 2008 (por ocasião do aniversário do nascimento de Hans Christian Andersen).

Lema do dia:
Books Enlighten; Knowledge delights
Os livros iluminam, o conhecimento encanta.

Mensagem e poster do evento por Chakrabhand Posayakrit (Tailândia)

Os livros iluminam, o conhecimento encanta
A busca de conhecimento por meio da leitura tem de tornar-se uma prioridade e deveria ser incrementada logo na infância.

Desde muito cedo se incute nas crianças tailandesas o desejo de conhecimento pela leitura, com base numa tradição e numa cultura sublimes.

Os pais são os primeiros professores das crianças e os monges tornam-se os principais mentores da sua orientação e educação, intelectual e mental, tanto no que respeita aos assuntos do mundo como no tocante aos valores espirituais.

Encontrei inspiração para a minha ilustração em ancestrais tradições do meu país. Por um lado, a tradição de contar histórias às crianças, por outro, a de aprender pela leitura de inscriçõ…

Arthur C. Clarke, 1917-2008

Lei de Clark: "Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia"
Vídeo gravado em 16-12-2007 no seu 90º aniversário.


Arthur Charles Clarke, um visionário que viu os seus sonhos tornarem-se realidade.
Ficaram os seus últimos três desejos: A prova da existência da vida extra terrestre, redução da dependência do petróleo pela utilização de energias limpas e um Sri Lanka unido.

Um homem que esperava pela chamada do ET, recebeu a sua chamada a 18-03-2008.
Obrigado por ter existido!

Sir Arthur C. Clarke, 1917-2008
http://www.arthurcclarke.net/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Arthur_C._Clarke/

CDU contada a crianças

História contada a crianças sobre o funcionamento do sistema de classificação de uma biblioteca utilizando a tabela CDU




Trabalho realizado pela biblioteca escolar da EB1/JI Ponte de Sor

Um bom trabalho, embora com uma falha na ideia da linha de sucessão temporal para os temas das classes (a filosofia aparecer antes da religião, etc).
Eu apostava mais num critério de importância... pois como filósofo de formação não teria "quase nada" a apontar ao facto de a filosofia vir logo depois do "nada" e ser mais importante que "tudo o resto"!!

Agora mais a sério, não se pode deixar de elogiar a ideia, o trabalho de formação de utilizadores e a disponibilização em formato audiovisual.

Literatura juvenil um fenómeno antigo

Palavras viajantes

Palavras Viajantes é um projecto da biblioteca da Escola Secundária de Castro Verde em parceria com a Biblioteca Municipal e a Rádio Castrense
Realiza rubricas de leitura de contos, crónicas e extractos de livros de autores consagrados que passam todas as 2ªs feiras na Rádio Castrense. No seu blogue são ainda disponibilizados os ficheiros áudio.
Um trabalho de muito boa qualidade: bom som, bons contos, boas leituras.
http://palavras-viajantes.blogspot.com/

Pense antes de divulgar online

Experimente pesquisar sobre "Cyber bullying" ou "Cyberbullying" para ficar a saber mais sobre a perversidade virtual:
Basicamente é o Bullying aplicado ao mundo virtual, que surge usualmente nas escolas. Antes de colocar algo online, pense na sua personalidade digital e como a quer defender.
"Cyberbullying envolve o uso das tecnologias de comunicação e informação para, de forma deliberada e continuada, efectuar comportamentos hostis de um indivíduo ou grupo com o objectivo de prejudicar outros." -Bill Belsey www.cyberbullying.org

ISBD consolidada já disponível

A edição da ISBD versão consolidada unifica os textos de sete ISBDs especializadas (livros, mapas, publicações em série, música e sons, ficheiros de computador e outros recursos electrónicos) num único texto.

A partir de agora termina a utilização de letras a especificar as ISBD(G, NBM, S, CM, A, PM, ER), passando a utilizar-se apenas uma norma.
Esta norma de descrição dos documentos aplica-se a texto impresso, recursos cartográficos, recursos electrónicos, imagens em movimento, recursos multimédia, recursos de música impressa e imagens fixas.
A partir de agora as regras nacionais de catalogação terão de ser revistas e adaptadas de acordo com as normas internacionais.
International standard bibliographic description (ISBD) / recommended by the ISBD Review Group ; approved by the Standing Committee of the IFLA Cataloguing Section. — Preliminary consolidated ed. — München : K.G. Saur, 2007. — 1 vol. (loose-leaf) ; 32 cm. — (IFLA series on bibliographic control ; vol. 31). — ISBN 978-3-598-2…

Poster Semana da Leitura 2008

Gestão da informação: notações

Deixo aqui umas notações CDU para temas na área de Gestão da informação e Bibliotecas.

- Organização do conhecimento:
001-048.42

- Gestão da informação:
001.101:005.9

- Indexação automática:
025.4.05:007.54

- Biblioteca digital:
adicionar auxiliar de forma aos serviços ou sistemas de gestão de documentos:
(0.034) - Documentos legíveis por máquina
(0.034.2) - documentos digitais
o que daria 027 (0.034.2) para uma biblioteca digital generalista

E já perceberam que é uma área na calha para uma futura revisão mas isto de não arrumar a própria casa é algo comum a todos os sistemas de organização.

Podem encontrar as explicações em:
Library and Information science in UDC - arguments for revision http://universaldecimalclassification.blogspot.com

E é pena que este trabalho de esclarecimentos sobre a utilização da CDU não tenha mais artigos publicados. A UDCC peca mesmo nesta parte da formação, que não devia ficar apenas pelos livros em papel

Património bibliográfico e novas tecnologias

Colóquio no Auditório da Biblioteca Nacional de Portugal
Data: 12 de Fevereiro de 2008 | Entrada livre
http://www.bn.pt/coloquio/programa.html

Protecção de dados pessoais nas bibliotecas

O Unshelved terminou o ano de 2007 com uma série sobre a protecção de dados. Como é actual e hoje é o dia Europeu da Protecção de Dados, aqui ficam as tirinhas dedicadas ao tema.
http://www.unshelved.com/archive.aspx?strip=20071231

Mais a sério, um curso rápido para saber determinar o que são dados pessoais:
The Information Commissioner's Office (Reino Unido):
Data Protection Technical Guidance Determining what is personal dataDireitos dos cidadãos: www.cnpd.pt/bin/direitos/direitos.htm
Exemplos de definição das práticas implementadas nas bibliotecas (importante não só a prática mas igualmente a sua divulgação aos utilizadores):
Library policy - Data protectionZB MED : Data Protection StatementState Technical Library - Protection of Personal Data of STL UsersThe Bridgeman Art Library - Privacy Policy