Pela vitória sem poção mágica

Goscinny e Uderzo publicaram em 1968 (irresistível a piada privada... mas foi um ano de boa colheita por sinal !!) o livro Astérix nos Jogos Olímpicos.
Nesta história Obelix ficou naturalmente excluído por questões de doping (ele jura que não, que é força natural, mas os bardos da aldeia contam histórias de doping infantil!).
Quanto a Asterix é a primeira vez em que não recorre à poção mágica do druida Panoramix para resolver os seus problemas quando é necessário recorrer à força.
Claro que os romanos não olharam a meios e recorreram ao caldeirão para ganharem as medalhas. No final acabaram desqualificados ao serem denunciados por um corante que Panoramix acrescentou à poção, e naturalmente Astérix venceu a prova.
Uma leitura de férias para atletas e candidatos a atletas!

O livro foi adaptado a filme neste ano de 2008 (filmado em Espanha) para coincidir com os jogos de verão em Pequim: Asterix aux Jeux Olympiques (filme). Como já saiu em Janeiro, deve ser fácil de encontrar em DVD.