Avançar para o conteúdo principal

Área 0 para a ISBD: proposta

A secção de catalogação da IFLA publicou a proposta para uma revisão da área 0 da ISBD "Content Form and Media Type" para identificação do tipo de material e forma de conteúdo.

Esta área é composta por três elementos que identificam:
  • Forma de conteúdo
  • Qualificação de conteúdo
  • Tipo de suporte
Se a forma será consensual, e a qualificação de conteúdo vai abrir lugar a descrições interessantes para certos tipos de material (mais sensitivos!), já o tipo de suporte (campo obrigatório) apresenta algumas variações ao actualmente estabelecido e poderá mesmo afectar parte da descrição dos documentos audiovisuais e electrónicos.

Se actualmente "Documento electrónico" é o termo para descrição de tipo de material no caso de um DVD com um filme e um trailer, surge aqui a integração dos DVD filme na categoria "vídeo":
  • Video: For video player-enabled resources
    Media used to store moving or still images, designed for use with a playback device such as a videocassette player or DVD player. Includes media used to store digitally encoded as well as analogue images.
  • Electronic: For computer-enabled resources
    Media used to store electronic files, designed for use with a computer. Includes media that are accessed remotely through file servers, as well as direct-access media such as computer tapes and discs.
Esta divisão faz mais sentido e mostra uma melhor compreensão das características dos vídeos em DVD.

Já a designação de "multimédia" tem uma pequena actualização, passando de 2 para 3 o limite mínimo quanto aos tipos de material no mesmo suporte.

Uma questão a acompanhar nos próximos tempos, especificamente até 30 de Janeiro 2009 data a partir da qual será publicada uma revisão da ISBD Consolidada e que já irá integrar esta área.

Podem aceder ao texto aqui: http://www.ifla.org/VII/s13/isbdrg/ISBD_Area_0_WWR.htm

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Porque amo a minha biblioteca escolar?

"Why I Love My School Library" é o tema do MIBE - Mês Internacional das Bibliotecas Escolares que se comemora em Outubro de 2018.
Um tema que, segundo a IASL, se enquadra no objetivo deste ano de análise aos impactos da biblioteca escolar.
Porque amo a minha biblioteca escolar? Outubro será um bom momento para pensar nas nossas bibliotecas e nos nossos utilizadores. Porque é que gostamos das bibliotecas escolares? E o que não gostamos nelas?  Duas perguntas importantes e a fazer desde já. Todas as respostas serão motivos para estratégias de melhoria a realizar ao longo do ano letivo que agora se inicia.


Infos: IASL - https://iasl-online.wildapricot.org/advocacy/islm/index.html

DigCompEdu Competência Digital para Educadores

Foi lançado, em português, o Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores - DigCompEdu, um documento destinado docentes, da Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário, Ensino Superior e Educação de Adultos, incluindo formação geral e profissional, educação especial e contextos de aprendizagem não formal.

Nele são apresentadas 22 competências, organizadas em 6 áreas, e um modelo de progressão para ajudar os docentes a avaliarem e desenvolverem a sua competência digital.
Este referencial, criado no âmbito da iniciativa DigComp da Comissão Europeia, pretende ajudar os estados membros na promoção das competências digitais dos seus cidadãos e impulsionar a inovação na educação.

Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores Responde à consciencialização crescente entre muitos estados membros europeus que os educadores precisam de um conjunto de competências digitais específicas para a sua profissão de modo a serem capazes de aproveitar o potencial das tecnologias digitais …