Literatura para rapazes

Acha que os leitores não têm sexo? Acha que a literatura não tem sexo?
Já não pensa o mesmo de um filme pois não?
Pois olhe que os leitores e a literatura também têm sexo. E você pode andar a criar problemas aos leitores exactamente por ignorar esta questão!


Ouve-se muito dizer que os jovens não lêem (o que já está desactualizado conforme provam os estudos internacionais feitos depois de 2000) mas esquecemos ainda alguns problemas que são criados pelas próprias bibliotecas.
As raparigas são normalmente as melhores leitoras em quantidade, e a sua leitura de obras literárias tem determinadas preferências: o romance de ficção.
Como queremos dar aos nossos leitores o que eles mais gostam... compramos mais documentos nessa área. Por outro lado o género literário narrativa (ou romance ficção) tal como a poesia foram sempre mais valorizados na comunidade bibliotecária e docente (é a "literatura a sério") e é a mais lida por mulheres.
E quando compramos de acordo com os tops de vendas... se não é narrativa é literatura de situações de vida (a literatura light ou cor-de-rosa)... e mais uma vez a favorita do sexo feminino!
Depois ficam uns restos de colecção para a ficção científica, a fantasia, o terror, o policial, a novela gráfica ou as biografias e relato de eventos... por ironia...adivinhou: os géneros favoritos dos rapazes.
Como lêem pouco, compramos menos... e passados uns anos temos uma biblioteca totalmente descompensada.
Já alguém ouviu falar em gestão da colecção? Também é sobre isto!
É certo e sabido que na sua biblioteca estarão lá vários livros de Nicholas Sparks (um rapaz adolescente até poderia gostar de o ler mas só se lhe colocar uma capa falsa para que ninguém o identifique ao ler!!)... mas já autores como Stephan King dificilmente estarão presentes (é só e apenas o mestre do terror).

Um teste rápido: tente referir quem é o autor mais conhecido em cada um dos géneros que acabei de referir como sendo mais "masculinos"?!
Já saber quem são os reis da literatura Light (ou as rainhas) os reis dos dramas existenciais e paixões arrebatadoras, isso está na ponta da língua não é!? Se é o seu caso, interprete isso como um alerta para a sua biblioteca.

O bibliotecário não é um livreiro a fornecer ao público (a maioria) o que ele mais procura. Tem uma responsabilidade (tal como os editores) na orientação do seu público, nomeadamente conseguir alcançar as franjas do público, os interesses minoritários.
Por isso nas próximas compras defina uma verba para literatura para rapazes. Claro que eles não vão a correr à biblioteca, foram ignorados durante muito tempo, agora é preciso conquistá-los... e isso vai levar igualmente tempo.

  • Os editores já vão percebendo que o mercado está segmentado.
  • Os autores já escrevem para públicos específicos.
  • E as bibliotecas?
Um tema para reflexão, que está na moda nos últimos 15 anos: Hábitos de leitura em rapazes e raparigas
-------------------
Enquadramento:

-------------------------
O problema:
---------------
Leitura


LIVROS