Avançar para o conteúdo principal

Aarhus: criar uma biblioteca interactiva

Aarhus (Dinamarca) planeia a sua nova biblioteca pública para 2014 como parte do seu futuro Centro Cultural. Como? Estudando o modo como interagir com os utilizadores, especialmente as crianças, fornecendo novas experiências sensoriais e físicas ao mesmo tempo que se promove a biblioteca como local de aquisição de conhecimentos e informação.
Aqui ficam alguns conceitos e protótipos já trabalhados no projecto "Children's Interactive Library":


Sonhos para o futuro? Talvez... mas o futuro tem de ser trabalhado. Assim o projecto iniciou-se em 2004/2006 com apoio da Interactivespaces como parceiro tecnológico.
Qual a necessidade de envolver os utilizadores na biblioteca? Porque "todos os leitores têm direito a uma biblioteca espectacular, não só no futuro mas também no presente. Por isso é preciso começar já!". Esta foi a tarefa de 2007 a 2009 sob o nome "Unleash The Users" promovendo o envolvimento dos utilizadores e iniciando a transformação de processos.


Como os utilizadores se preocupam e os bibliotecários e responsáveis políticos acreditam que a co-criação é o elemento chave na definição da biblioteca do futuro, no final de 2014 a Biblioteca Pública de Aarhus será conhecida como Mediaspace e estará pronta para utilização: as necessidades do utilizador serão o foco principal.

E para enquadrar o problema de forma gráfica fica aqui um Glogster (poster interactivo):

Em termos tecnológicos estamos a falar de computação omnipresente, (em inglês Pervasive Computing, Ubiquitous Computing ou EveryWare). Aqui a interacção homem-máquina leva o processamento da informação a um patamar permanente e não obstrutivo. A utilização dos computadores é integrada nas actividades e objectos de uso diário de forma transparente deixando assim de se pensar nos computadores como máquinas específicas:

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Elsa Conde e Teresa Calçada no PNL2017

A implementação e monitorização do Plano Nacional de Leitura até 2027 ficará sob responsabilidade de uma comissão que inclui os Ministérios da Educação, Cultura e Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
A comissão interministerial a ser presidida por Teresa Calçada e Elsa Maria Conde estará dependente do Ministério da Educação, em articulação com as tutelas da Cultura e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Objetivo: "Fazer uma aposta abrangente na leitura, seja a literária, científica, em papel ou noutros suportes" (Teresa Calçada).

O PNL quer agora “levar a leitura a outras esferas da sociedade”, mostrando que esta “não é apenas património de alguns” e promovendo hábitos de leitura ao longo da vida: junto de famílias, crianças, jovens e adultos. E, sem descurar o papel das bibliotecas escolares, pretende-se criar condições para a promover nas instituições de ensino superior e da rede de centros de Ciência Viva.

“Em todos os locais onde seja possível dizer 'ler é bom…