Michelangelo: edição de luxo

Se os livros podem ser digitais porque não em mármore (e branco de Carrara)? 100 mil euros e 28 quilos parecem não ser problema.
Estamos a falar do livro "Michelangelo". Uma capa em mármore com uma reprodução do baixo relevo "La Dotta Mano" em mármore de Carrara. O livro contém fotografias de esculturas de Miguel Ângelo e fólios com desenhos para além de fotografias dos seus trabalhos na Capela Sistina. O texto (escrito com processos tradicionais) é do biógrafo Giorgio Vasari e vai estar em exposição na Biblioteca Nacional de Portugal. Inclui móvel e garantia para 500 anos!

 Na segunda-feira estará exposto no hall da Biblioteca Nacional «o livro mais caro jamais feito»: «Chama-se 'Miguel Ângelo', incorpora uma capa feita em mármore, que pesa mais de 20 quilos, e é uma reprodução exacta de um baixo-relevo do Miguel Ângelo feita com pedra da mesma pedreira», disse Teixeira Pinto na Biblioteca Nacional, no final da apresentação do seu grupo editorial.
Artigo do Jornal Sol: Biblioteca Nacional expõe livro mais caro já feito

Para conhecer melhor o livro, veja as imagens disponibilizadas pelo New York Times: www.nytimes.com/slideshow/2008/05/30/arts/20080531_MICHEL_SLIDESHOW_index.html

Como sempre, nem toda a gente vai correr para o ler na sua versão "Hardcover" ou capa dura: há quem já esteja à espera da edição "Paperback" em "capa mole" ou ainda quem esteja à espera da sua adaptação ao cinema! A edição electrónica não está planeada pois os editores portugueses consideram que o ebook "é uma moda que não vai pegar".

Só uma nota para quem gosta de preciosismos (neste caso muito 'preciosos'): existem livros mais caros como é o exemplo do “Dancing with the Bear: a serial entrepreneur goes East,” uma autobiografia do empresário Roger Shashoua. Neste caso são só 3 milhões de libras para uma capa com diamantes incrustados!
A edição em papel é mais barata: 13 Libras