Para fantasmas? Não, obrigado!

A biblioteca pública de Nova Iorque enfrentou nos últimos meses uma proposta de cortes significativos no seu orçamento para 2011 (37 milhões de dólares) o que a levaria a encerrar alguns dias da semana. Foi então altura de pedir à população que se envolvesse, lançar campanhas para angariação de fundos sem deixar de pressionar as autoridades. Tudo isto foi concertado na campanha: Don't Close the Book on Library.
O facto de o edifício principal da Biblioteca Pública de Nova Iorque (edifício Stephen A. Schwarzman ou mais popularmente "Main branch" situado na Fifth Avenue com a 42nd Street) ser local para inúmeras cenas em filmes, entre as quais as do filme de culto "Caça Fantasmas", fez surgir a ideia de uma intervenção de rua. Assim, para que a biblioteca não ficasse entregue aos fantasmas por falta de verbas para estar aberta... foi preciso fazer uns telefonemas aos Caça Fantasmas (a campanha de angariação de donativos baseava-se também em chamadas de valor acrescentado)
You you gonna cal?

Guard: Sir, what are you doing?
Ghost: Um… haunting the library!
Ver: produção do vídeo Caça Fantasmas:  

Nova Iorque possui 200 bibliotecas públicas (geridas pela New York Public Library System, a Brooklyn Public Library e a Queens Library) e mais de mil bibliotecas escolares, universitárias ou institucionais.
No dia 4 de Junho Paul LeClerc, o presidente da NYPL, dirigiu-se à assembleia municipal, num texto que deve ser lido com atenção:
My argument this morning is a simple one:
* that public libraries are more essential to the welfare of New Yorkers than ever before
* that they are being used in record numbers because the people of the communities you represent know and appreciate how they add immense value to their lives
* and that investing in public libraries costs the City very little—basically one half of one percent of the overall City budget, really a rounding error in a $60 plus billion dollar budget—but is the smartest investment you could make in terms of the results you get.
ver texto da apresentação


No final conseguiram os intentos e ficar abertos 6 dias por semana. Assim agradeceram à população com um... Obrigado New York (não falta lá o português!):

Do mesmo modo todos devemos agradecer a Nova Iorque, já que a diminuição do horário de abertura colocaria ainda mais em causa a existência de biblioteca públicas nos EUA e todos sabemos como estes movimentos têm tendência para alastrar. Para o ano há mais!
Por outro lado a biblioteca pública de Nova York tem uma dimensão e um impacto na vida da sociedade local incalculável... não esquecendo que a sala de leitura do seu edifício principal é uma das salas mais fotografadas dos EUA.

Conclusion: Libraries provide hope to the economically disadvantaged, inspiration to the new immigrant and a safe and nurturing space for those in need. But, most importantly, libraries provide answers to those in search of knowledge and discovery. (Paul LeClerc, NYPL)
    Sobre o filme Ghostbusters e as cenas originais na biblioteca de Nova Iorque ver um artigo anterior:
    http://bibliotequices.blogspot.com/2007/11/fantasmas-na-biblioteca.html