Seja politicamente correcto online

Online e offline. Mas vamos a uma situação real online. Uma aluna (Alexandra Wallace) ficou furiosa com a utilização de telemóveis na sua biblioteca em época de exames (Universidade UCLA- EUA). E descarregou via vídeo (ou Vlog)... mas descarregou num grupo específico, os estudantes estrangeiros asiáticos e ainda por cima umas horas depois do tremor de terra no Japão. E a frase "Ching Chong Ling Long Ting Tong" foi o sucesso do Youtube em Março de 2011

Aqui tem o vídeo original para o caso de ainda não ter visto:


Uma paródia ao vídeo


Claro que isto deu logo para muitas contra-respostas também em vídeo, todas elas com o mesma estrutura de fraseado e argumentação mas com ligeiras e mordazes variações (o que mostra um excelente exemplo de argumentação!). Naturalmente a aluna tirou o seu vídeo do youtube mas já era tarde... e ele foi reproduzido e parodiado por muitos

Este vídeo argumenta contra as miúdas brancas, louras e giras (descrevendo a própria Alexandra) que são aceites na faculdade e impedem os estudantes de se concentrarem na biblioteca:


Este aluno já não se preocupa muito com o facto de existirem asiáticas giras na biblioteca. Aliás que melhor local existirá para se conseguir um número de telefone?


As músicas também não tardaram:


A melhor de todas as respostas é esta em música... explicando até o que quer dizer "Ching Chong Ling Long Ting Tong". Criatividade não falta...!

 Mas aquilo que podia parecer mais uma brincadeira resultante de um pequeno deslize se tivesse sido dito "offline" acabou por se descontrolar e trouxe dissabores à aluna que se tornou uma autêntica vítima de bullying, com a rejeição geral dos seus colegas.

As ameaças físicas também apareceram e a aluna terá já mudado de universidade.


Aqui fica o relato da história com a reacção dos seus colegas e que inclui uma declaração da aluna com um pedido de desculpas.


A resposta do reitor da universidade foi igualmente dada no youtube apelando aos valores da universidade e defendendo a diversidade da escola:


Um caso que pode muito bem ser utilizado nas escolas para explicitar melhor a importância de pensar duas vezes antes de colocar alguma coisa online e também a necessidade de nos contermos perante coisas que vemos publicados por outros. Afinal é mesmo um caso de iliteracia!