Narrativa oral e desenvolvimento cognitivo das crianças

A narrativa oral é muito importante no desenvolvimento cognitivo das crianças. E o que é defendido na tese de doutoramento de Priscila Peixinho Fiorindo na Universidade de São Paulo, Brasil. No estudo intitulado "O papel da memória construtiva na produção de narrativa oral infantil a partir da leitura da imagem em sequência" (2009), Priscila Fiorindo analisou crianças com 5, 8 e 10 anos e identificou como elas utilizam os mecanismos de funcionamento do cérebro que envolvem as memórias de curto e longo prazo.

"Ao propor a narrativa oral como disciplina no ensino infantil, Priscila Fiorindo afirma que a escola estará valorizando a linguagem oral. “Ao narrar uma história, a criança demonstra seu vocabulário e sua capacidade de estruturar o próprio pensamento, inclusive no tempo — início, meio e fim —, muito mais que na escrita”, argumenta. Outro aspeto levantado pela pesquisadora é a interação que a oralidade permite. “Ao escrever, não há uma interação das expressões, é apenas uma (a escrita). Na narrativa oral, a criança utiliza expressões físicas, a entoação da voz e das palavras, de acordo com o que ela quer passar. Ela é a dona da história”, aponta a linguista"

Fonte: http://www.em.com.br/