Avançar para o conteúdo principal

A mulher do Viajante do Tempo, (2009) - Filme

"A mulher do Viajante do Tempo" conta-nos a história de Henry DeTamble, um bibliotecário da Newberry Library em Chicago com uma desordem genética que o leva a viajar no tempo involuntariamente, e de Clare Abshire, uma artista em que a vida leva o seu curso natural.

O filme explora a relação entre ambos à medida que ele viaja atrás no tempo e conhece a jovem em distintas etapas da sua vida, apaixonando-se perdidamente. Um amor impossível e que se transforma na maior obsessão da sua vida.
E quando se viaja no tempo já se sabe que ficamos a conhecer o nosso futuro!

Bibliotecários, ficção científica, Viagens no tempo... o livro foi um autêntico best-seller mas o filme não teve o mesmo acolhimento. Mas é um melodrama que exercita o cérebro pois as viagens no tempo têm alguns dados novos!
Estreou a semana passada mas ainda vai a tempo de o ver... ou então é uma questão de viajar no tempo!

Título:  The Time Traveler's Wife (2009)
Portugal: A mulher do Viajante do Tempo; Brasil: Te Amarei Para Sempre
Realização: Robert Schwentke
Baseado no livro de Audrey Niffenegger - The Time Traveler's Wife



Texto adaptado de: http://pplware.sapo.pt

A obra de Audrey Niffenegger é o primeiro romance da autora, foi escrita em 2003 e um sucesso imediato de vendas (Livro do ano na Amazon em 2003). Do mesmo modo tem sido premiado e alvo de escolha de vários clubes de leitura. Aqui o centro da história é a relação de duas pessoas sendo as viagens no tempo uma metáfora para a forma como as relações se desenrolam. Mas o determinismo e a liberdade individual também está no centro da obra.
Em termos de géneros, este é difícil de definir, mas podemos dizer que é, literalmente, um romance de ficção científica! Impossível? Por isso mesmo tem sido um sucesso de vendas!
  • Audrey Niffenegger é também a autora da BD "The Night Bookmobile" que é publicada no The Guardian

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Se conduzir... não leia!

Se conduzir não leia... mesmo que seja James Patterson!

O condutor de 53 anos dá uma desculpa, de arrepiar, sobre a sua condução errática: estava a ler o último thriller de James Patterson.
Foi multado por não conduzir com o devido cuidado (EUA, Minnesota).

Se conduzir não leia!


YouTube - https://youtu.be/THSDhl07Vt0

Saiba mais sobre James Patterson.

Original em TODAY.com (22/01/2016) - Distracted driver's excuse to cop: I was reading James Patterson

Elsa Conde e Teresa Calçada no PNL2017

A implementação e monitorização do Plano Nacional de Leitura até 2027 ficará sob responsabilidade de uma comissão que inclui os Ministérios da Educação, Cultura e Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
A comissão interministerial a ser presidida por Teresa Calçada e Elsa Maria Conde estará dependente do Ministério da Educação, em articulação com as tutelas da Cultura e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Objetivo: "Fazer uma aposta abrangente na leitura, seja a literária, científica, em papel ou noutros suportes" (Teresa Calçada).

O PNL quer agora “levar a leitura a outras esferas da sociedade”, mostrando que esta “não é apenas património de alguns” e promovendo hábitos de leitura ao longo da vida: junto de famílias, crianças, jovens e adultos. E, sem descurar o papel das bibliotecas escolares, pretende-se criar condições para a promover nas instituições de ensino superior e da rede de centros de Ciência Viva.

“Em todos os locais onde seja possível dizer 'ler é bom…