ISBD consolidada

O mundo da catalogação tem novidades para os próximos tempos: as ISBDs actuais (específicas) vão deixar de existir, estando para breve a publicação da versão consolidada da ISBD que junta num só texto as sete ISBD actuais e actualiza as indicações de acordo com a FRBR (Functional Requirements for Bibliographic Records). Ver notícia em www.ifla.org/VII/s13/pubs/isbd.htm

[ Ler Mais ]

Tabela CDU para bibliotecas escolares - beta1

Utilizando o Google Docs disponibilizo o documento para edição colaborativa: "Classificação Decimal Universal - Tabela de referência rápida", contendo um conjunto de notações CDU mais utilizadas em bibliotecas escolares.

Objectivo do documento:
* Criar um documento de referência rápida para normalização de classificações
* Facilitar o trabalho de classificação documental em bibliotecas escolares

A edição deste documento está inserida no trabalho de apoio a bibliotecas escolares da Rede de Bibliotecas Escolares e está aberto a outras colaborações.
  • Se pretender adicionar notações ou efectuar correcções envie um pedido de partilha do documento para edição on-line ao autor deste blogue.
Notas:
* Notações com base na Tabela CDU da Biblioteca Nacional de Portugal (edição de 2005)

Limitações:
* Esta tabela não substitui a tabela CDU publicada pela BNP.
* Recomenda-se vivamente a utilização da tabela BN pois possui mais notações, indicações e exemplos.

Atenção: Este documento é um documento em actualização:

[ Ler Mais ]

Google Docs

O Google anuncia o suporte ao PowerPoint online e explicita como trabalhar num mesmo documento em modelo de colaboração: deixe de enviar emails aos colegas para trabalharem num mesmo documento: partilhe o documento num mesmo local. O conceito é simples, já existia, mas não a este nível tão aberto. Querem ver que agora não vamos ter nenhuma desculpa para realizar trabalhos escritos em colaboração on-line?

Se não usava, é altura de começar a utilizar o Google Documents em
http://docs.google.com . Depois pode começar a pensar em colaborar com outros utilizadores. Não substitui as aplicações Office, mas agora com aplicação tipo PowerPoint a juntar às já existentes tipo Excel e Word, na maioria dos sues documentos pode trabalhar directamente on-line. Muda de computador e o documento está acessível. Faça cópia para o seu disco e até fica com uma cópia de segurança!
E o vídeo é sensacional.. ou como explicar uma coisa pode ser simples.

Fonte: Our feature presentation
http://googleblog.blogspot.com/2007/09/our-feature-presentation.html

[ Ler Mais ]

Microsoft Office 2007

Não é sobre bibliotecas mas é aí que este problema será muito recorrente pois os computadores públicos das bibliotecas não estão tão actualizados (ou pirateados).
Com a entrada em cena do Microsoft Office 2007 o formato padrão dos ficheiros MS Office alterou-se para OpenXML (se bem que não um verdadeiro OpenXML).
Já se sabe que nem toda a gente se lembra de enviar documentos aos colegas em formatos normalizados, nem em PDF... e também todos sabemos que o Office da Microsoft não é gratuito.

Por isso preparem-se para identificar os documentos:

(.docx) - Microsoft Office Word 2007
(.docm) - Microsoft Office Word 2007 com macros-activadas
(.xlsx) - Microsoft Office Excel 2007
(.xps) - Microsoft Office PDF
(.pptx) - Microsoft Office PowerPoint 2007

Quem não visualiza as extensões nos seus documentos é altura de as visualizar (numa qualquer pasta do seu computador ir ao menu "Ferramentas / Opções de Pastas / Ver / Mostrar extensões conhecidas")
Nota: é possível alterar o formato padrão dos novos documentos a guardar para o formato doc (Office 2003), mas os documentos serão guardados com algumas percas de informação ao nível de layout ou funcionalidades novas.

Como visualizar e editar ficheiros Microsoft Office 2007 :

- [b]Para quem tem Microsoft Office em versões anteriores instale este adicional [/b]
Microsoft Office Compatibility Pack para Formatos de Ficheiros do Word, Excel e PowerPoint 2007
http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=pt-pt&FamilyID=941b3470-3ae9-4aee-8f43-c6bb74cd1466

Outros adicionais interessantes:

- Suplemento para o Microsoft Office 2007: Guardar como PDF ou XPS da Microsoft
http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=pt-pt&FamilyID=4d951911-3e7e-4ae6-b059-a2e79ed87041

- Suplemento para o Microsoft Office 2007: Guardar como XPS da Microsoft
http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=pt-pt&FamilyID=bce8f991-f0a4-47a0-866b-2fd84a329e02


Visio 2007 Viewer
http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=pt-pt&FamilyID=d88e4542-b174-4198-ae31-6884e9edd524

PowerPoint Viewer 2007
http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=pt-pt&FamilyID=048dc840-14e1-467d-8dca-19d2a8fd7485

- Para quem tem o OpenOffice é necessário instalar o OdfConverter
ODF - Oasis Open Document Format

OpenXML/ODF Translator Add-in for Office
http://sourceforge.net/projects/odf-converter

OpenXML/ODF Translator Add-ins for Office
http://odf-converter.sourceforge.net/
http://odf-converter.sourceforge.net/download.html

- Também pode adquirir o MS Office2007 ... mas depois, quando enviar documentos, lembre-se dos pobres!

[ Ler Mais ]

BookClub - promover a leitura com BD

Se está a pensar onde encontrar uma imagem para promover a leitura de um determinado livro pode sempre tentar o BookClub da BD Unshelved já que ao domingo sai sempre uma imagem especial como promoção da história de um livro. Um ritual dominical... que todos os bibliotecários têm de ler e utilizar.
Um ritual mais fácil de realizar para quem lê blogues através de leitores RSS como o Bloglines (veja o meu leitor público em BiblioLife / Unshelved) o que nos permite não perder nenhuma tirinha!
Se pretender utilizar estas imagens da edição de domingo, visite a página do Unshelved Book Clubs
. Está desde logo autorizado a reproduzir estas imagens para utilização nas bibliotecas e em casa. Falta agora traduzir e criar projectos similares para livros que tenha em conta o público português: é que "não há bela sem senão".

O interessante desta promoção é o facto de cada livro ser sempre promovido para um leitor específico tornando-o irresistível. Veja-se o exemplo da promoção do livro de Rick Yancey The extraordinary adventures of Alfred Kropp.
Este será um bom tema para análise das nossas promoções em bibliotecas. Não chega dizer "temos o livro x", colocar esse livro nos destaques e esperar que os leitores se interessem e o leiam. Não podemos ser passivos.

Promover o "consumo" de um livro implica, em diferentes fases e níveis de actuação, diversas acções:
  • Promover a leitura em termos de técnica da leitura: desenvolver técnicas para ir desde o b-a-bá até à leitura de livros científicos.
  • Exibir o livro de forma apelativa e criativa
  • Facilitar o seu acesso ao livro, nas suas diferentes formas de apresentação e versões (desde o livro de edição de luxo à edição de bolso, desde o braille ao e-book e ao audiobook).
  • Desenvolver a paixão pela leitura, desde os exemplos de referência, ao grupo de pares e à promoção mediática da leitura.
  • Identificar os interesses do leitor que revela vontade de ler e desenvolver esses interesses através da orientação para a diversidade de géneros e autores de forma a desenvolver noções de cultura universal através da leitura.
  • Focalizar o trabalho no leitor individual, identificar quem poderá ter interesse num determinado livro e então fazer chegar essa informação ao interessado de uma forma apelativa.
  • Orientar acções para quem não revela interesse na leitura descobrindo que portas (ou janelas) se poderão utilizar como entrada para a leitura .
  • Criar nos promotores de leitura a noção de que os indivíduos não serão conquistados para a leitura todos da mesma forma, muito menos da forma que nos conquistou.
  • Abrir horizontes dos próprios promotores de leitura: existem novos géneros, novos autores, novos fenómenos literários. Nós não lemos apenas por prazer, também é uma profissão pelo que não existem géneros nem autores proscritos.
E isto tem de ser feito a nível individual, institucional e inter-governamental: não se pode ficar à espera que o peixe morda o anzol, pior ainda se não temos isco!

URL da imagem: Book Clubs in their Natural Habitat www.unshelved.com/blog.aspx?post=875

[ Ler Mais ]

Jason Shiga - Bookhunter

Shiga, Jason (2007) - Bookhunter

The year is 1973. A priceless book has been stolen from the Oakland Public Library. A crack team of Bookhunters (aka. library police) have less than three days to recover the stolen item. It's a race against the clock as our heroes use every tool in their arsenal of library equipment to find the book and the mastermind who stole it.

While this story is based on an actual case, it has been highly fictionalized. I took some liberties with architecture as well. For example, the library of this comic does not in fact exist. It is a hybrid of Oakland Main and the old Berkeley Central library.
Pode ler o livro gratuitamente em www.shigabooks.com escolhendo o link "Books" onde pode ler o livro de duas em duas páginas ou então em páginas sucessivas (scrool) que acaba por ser melhor já que permite imagens maiores: www.shigabooks.com/books/bookhunter/scrollindex.html

Quanto à imagem promocional, que já devem ter identificado, pertence à BD Unshelved . Todos os dias sai uma tirinha da vida da biblioteca de Mallville e ao domingo temos a promoção, a cores, de um livro. E como cada promoção é feita a pensar num leitor específico, esta tinha de ser para a directora da biblioteca!

[ Ler Mais ]

ISLD2007 - Learning: Powered by your School Library

“Learning: Powered by your School Library”
O 9º dia internacional das bibliotecas comemora-se a 22 de Outubro de 2007. a página da IASL estão disponíveis alguns recursos , nomeadamente: logótipos, carta de promoção, poster ISLD2007 (em tamanho A4, A3 e página para colorir)
http://www.iasl-online.org/events/isld/sldresources.html

[ Ler Mais ]

A Cidade dos livros


«Desde a conquista da escrita, poucas coisas modificaram tanto quanto nossa maneira viver, como a popularização dos livros. Na sociedade de consumo a indústria colocou nas mãos de todo o cidadão da classe média, confortos comparáveis somente a que tiveram os imperadores na antiguidade. (...)
Mas poucas coisas foram tão radicalmente inovadoras como ter-se evoluído das bibliotecas medievais restritas, nas quais tinha-se que reter o conhecimento na memória (o livro não podia ser tirado de lá), a menos que fosse o bispo ou o abade, à biblioteca pessoal ou à biblioteca pública próxima e acessível.
(...)
Ler não é necessariamente uma garantia de sensatez e sabedoria. Muitos confundem a capacidade de soletrar, de encadear as sílabas, de decifrar um texto, com a arte de ler. Mas a leitura verdadeira consiste em liberar a carga de emoção, a imaginação, sensibilidade, sentido, e o ritmo que há em um texto, e os textos mais ricos são certamente os textos literários. Toda a língua é inicialmente um exercício dos sons e sua origem é confundida com a música. E a escrita é uma invenção tardia, já que toda a escrita consiste em extrair sons.
(...)
Uma cadeira não é mais do que uma cadeira, uma rosa não é mais do que uma rosa, mas um livro é sempre muito mais que um livro, muito mais que um objeto, muito mais que um volume composto por vários planos nos quais são impressos caracteres. Um livro pode ser viagens, crimes, descobertas, guerras, incêndios, amores inesquecíveis, naufrágios, milagres, medos, semanas inteiras de beleza, de terror ou de sabedoria. Neste mundo há muitas coisas maravilhosas e a leitura é somente uma delas.»

Discurso de William Ospina na abertura da 2ª Acta Internacional da Língua Espanhola
(Junho 2007 -
Bogotá, Colômbia).
http://www.blogdogaleno.com.br/texto_ler.php?id=1268&page=13

[ Ler Mais ]

Abrir um livro




O vídeo é um anúncio da biblioteca do congresso dos EUA, uma referência mundial em termos de dimensão (a maior), da actividade de biblioteca e da própria biblioteconomia.

Visite o seu site: www.loc.gov

[ Ler Mais ]