A biblioteca da tartaruga

No exame de aferição do 4º ano de 2009 a capacidade de utilização de uma biblioteca estava presente na questão 9, acompanhando uma fábula em que a biblioteca era um dos elementos. E você já colocou as soluções na sua biblioteca, mostrando onde é que na sua biblioteca se pode responder às questões colocadas? E o marcador de livros com a tartaruga?!

A conversa tomara, afinal, o rumo inverso do que a cegonha pretendia. Tanto quisera deslumbrar a tartaruga com os seus conhecimentos e acabara fazendo uma triste figura. A outra sabia muito mais do que ela! Isso irritava-a, mas também a enchia de curiosidade. Como é que, sem sair de casa, uma pessoa podia estar tão bem informada? Não resistiu a perguntar. A tartaruga riu-se.
– Como é que eu estou bem informada? É muito simples, cara amiga…
– Então explica.
– Não explico. Vem comigo e verás com os teus próprios olhos. Segue-me!
Lá foram então as duas, uma pela água e outra pelo ar. Depressa chegaram ao destino.
Uma gruta simpática, coberta de algas por fora e muito bem arranjada por dentro. Areia fofa, conchas, búzios e livros. Livros a não acabar mais! Uns de capa dura, outros de capa mole, com desenhos maravilhosos ou quase sem desenhos nenhuns, pequenos, médios, grandes, finos, grossos, delicados, resistentes, mínimos e descomunais!
– O segredo está aqui, na minha biblioteca. Não me desloco, mas viajo pelos caminhos da leitura. Só preciso de óculos, de curiosidade e de imaginação!
Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, Três Fábulas, Lisboa, Caminho, 2007


Provas de Aferição (com soluções!): http://www.gave.min-edu.pt/np3/7.html

PS: só faltou a CDU nas estantes da BE !
Nota: nem PS (Post Scriptum) nem CDU (Classificação Decimal Universal) nem BE (Biblioteca Escolar) se referem a partidos políticos!