Avançar para o conteúdo principal

Escola Digital - Açores

O Diário dos Açores de 15 Novembro noticia o Projecto “Corvo Digital” que vai transformar a ilha do Corvo:

«(...) vai colocar a mais pequena ilha dos Açores, onde residem cerca de 420 habitantes, na dianteira, a nível nacional, no que respeita às condições de conectividade à Internet por banda larga, utilizando tecnologia sem fios. O centro deste projecto, da responsabilidade da Direcção Regional da Ciência e Tecnologia, será a Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira, a cujos alunos e docentes foram hoje distribuídos, a título de empréstimo, 35 computadores portáteis, de um conjunto de 50 unidades, à guarda da biblioteca da escola.Álamo Meneses explicou que este sistema não se destina apenas a ser implementado nos espaços fechados da escola, mas, também, em zonas abertas, em praticamente toda a vila, envolvendo alunos, professores e a população em geral.Graças a este projecto, continuou o governante, a Escola Básica Integrada Mouzinho da Silveira passará a ser uma escola de referência, não só a nível nacional mas também internacional, e terá também, a partir de agora, a maior biblioteca escolar dos Açores.»

Parabéns a quem projectou. É de projectos assim que o país necessita: inovação, ousadia, desenvolvimento, tecnologia, cultura (a ordem é irrelevante!). Reparem em algumas ideias fortes do projecto: biblioteca escolar, acesso sem fios, envolvimento da população, portáteis, transformação da comunidade envolvente.
Bom trabalho a quem vai implementar, tendo já visível consciência da projecção nacional e internacional do projecto. Estaremos todos atentos aos desenvolvimentos e a "torcer" pelo sucesso. Um projecto só é bom quando serve / marca as pessoas a quem se dirige e também se possa replicar em situações e contextos diferentes.

Impossível de chegar a todos? claro! Mas o automóvel é igualmente um recurso que poucos podem ter e não foi por isso que não se construiram estradas! Na educação há que deixar de ser miserabilista e nivelador por baixo. As nossas escolas não podem ser armazéns das 8 às 18.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Porque amo a minha biblioteca escolar?

"Why I Love My School Library" é o tema do MIBE - Mês Internacional das Bibliotecas Escolares que se comemora em Outubro de 2018.
Um tema que, segundo a IASL, se enquadra no objetivo deste ano de análise aos impactos da biblioteca escolar.
Porque amo a minha biblioteca escolar? Outubro será um bom momento para pensar nas nossas bibliotecas e nos nossos utilizadores. Porque é que gostamos das bibliotecas escolares? E o que não gostamos nelas?  Duas perguntas importantes e a fazer desde já. Todas as respostas serão motivos para estratégias de melhoria a realizar ao longo do ano letivo que agora se inicia.


Infos: IASL - https://iasl-online.wildapricot.org/advocacy/islm/index.html

DigCompEdu Competência Digital para Educadores

Foi lançado, em português, o Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores - DigCompEdu, um documento destinado docentes, da Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário, Ensino Superior e Educação de Adultos, incluindo formação geral e profissional, educação especial e contextos de aprendizagem não formal.

Nele são apresentadas 22 competências, organizadas em 6 áreas, e um modelo de progressão para ajudar os docentes a avaliarem e desenvolverem a sua competência digital.
Este referencial, criado no âmbito da iniciativa DigComp da Comissão Europeia, pretende ajudar os estados membros na promoção das competências digitais dos seus cidadãos e impulsionar a inovação na educação.

Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores Responde à consciencialização crescente entre muitos estados membros europeus que os educadores precisam de um conjunto de competências digitais específicas para a sua profissão de modo a serem capazes de aproveitar o potencial das tecnologias digitais …