Avançar para o conteúdo principal

Merry Christmas

Um pai natal cantar ... "Oh, Oh, Oh... Merry Christmas" ? ... "isso não te pertence mais"! (esta frase deve ser lida com sotaque brasileiro para os fans da Zorra Total)

Hoje em dia em alguns estados dos EUA não se recomenda a utilização de expressões como Merry Christmas" (Feliz Natal) por ter implicações religiosas.
Assim recomenda-se a utilização de expressões como "Season's greetings" ou "Happy holidays". A "moda" é proibir a utilização da expressão "Merry Christmas" nos locais de trabalho ou em escolas acontecendo o mesmo em relação a práticas como canções de natal, trocas de presentes e cartões de natal, ou vendas de pinheiros de natal em organismos oficiais ... tudo para evitar que algumas pessoas sintam qualquer 'desconforto' nas celebrações.

Estão a ver o estilo: "alegadamente" para não ofender os clientes que praticam o Hanukkah ou o Kwanzaa, os empregados das principais lojas de vendas como a Sears, Kmart, Kohl's, Wal-Mart, Costco, Target, B.J's) devem dizer "Happy holidays". Contudo se a expressão "Merry Christmas" desapareceu das publicidades dessas lojas .. lá dentro ... vende-se o Natal a toda a força ...e actualmente a Sears já voltou a utilizar "We wish you a merry christmas" na sua campanha.

Ou o caso de uma escola em que a árvore de natal terá de ter um outro nome ('community tree', 'paradise tree', 'friendship tree', 'giving tree', 'world tree' ou 'holiday tree') só porque está num local público. é que em vez de Natal ... a época já é chamada de "Festivals of Lights,” “Winter Pageants,” e “Year End Celebrations”. E isto tudo num dia que é feriado nos EUA desde 1870, por ser Natal.

Por esta altura da leitura já disseram várias vezes que os americanos são uns exagerados ... pois ... mas lembram-se da retirada de crucifixos de uma meia dúzia de escolas por poderem colocar em causa a igualdade entre religiões? O princípio é o mesmo, mais limpo, menos exagerado, mas o mesmo princípio!

Bom mas o que me interessou nesta questão, e por isso o escrevo aqui, não foi o elemento religioso (que até nem me incomoda)... mas o literário. Ao que parece a expressão "Merry Christmas" não é de nenhum Rei Mago, Papa ou personalidade da Igreja Católica, é antes uma expressão cunhada por Charles Dickens na sua obra "Um conto de Natal" é que passou a ser popularizada.. e isto foi em 1843 na Anglicana Inglaterra.
Numa frase ... "Many had used the word 'merry' before Charles Dickens entered this world, and many more had used the word 'Christmas,' but never before had those two words been brought into such felicitous contact as when they were addressed to an irascible old goat such as Ebenezer Scrooge."
A christmas carol

Como nota complementar Clement Clarke Moore no poema fundador das tradições natalícias modernas "Twas the night before Christmas" publicado em 1822 ainda não usava o "merry" mas estava lá quase pois o São Nicolau despedia-se com uma frase que se tornou famosa: «Happy Christmas to all, and to all a good-night!».

Em todo o caso coloquem num motor de pesquisa a frase: "Merry Christmas religious bias" .... e vejam o que aparece!

Não esquecendo que este é um assunto trazido a público pela cadeia de televisão FOX ... não fica como sendo um assunto exclusivo dos States.
Como exemplo, aqui vai um email, muito politicamente correcto, que recebi do mYEurope, um projecto de educação europeu (SchoolNet) promovido pela Comunidade Europeia:

«Merry Christmas and A Happy New Year in 2006!
For those of you who do not celebrate Christian festivals, our season's greetings and all the best wishes for a happy and prosperous New Year! Have a relaxing school break!»

Aguardem pela Páscoa ... ou será pelo Dia dos ovos de chocolate e do coelhinho branco ?!!!

Links a não perder:

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Tabela CDU disponível online

A tabela CDU está disponível online e em português.
Corresponde à versão "Sumário" com 2000 entradas (das 68000 da tabela completa)

A Biblioteca Nacional de Portugal está de parabéns pelo trabalho realizado e disponível pela licença Creative Comons. Aqui ficam os créditos do trabalho:



Na entrada do site temos um painel do lado esquerdo com as classes e tabelas auxiliares:

Ao carregar numa dessas tabelas surgem as suas notações principais. Se clicarmos numa notação surge do lado direito a explicitação dessa notação e notações relacionadas, sendo possível de navegar entre as relacionadas.


Ainda existem funcionalidades por implementar, não existe pesquisa (e nem parece que vá existir), o número de notações é pequeno em relação ao publicado em livro mas a navegação é fácil e agradável.
Ainda não estão traduzidas as explicações e exemplos... mas quem quiser pode colaborar!.
Claro que quem já trabalhou com a tabela inglesa, em que as notações se podiam pesquisar por palavra ou me…

Porque amo a minha biblioteca escolar?

"Why I Love My School Library" é o tema do MIBE - Mês Internacional das Bibliotecas Escolares que se comemora em Outubro de 2018.
Um tema que, segundo a IASL, se enquadra no objetivo deste ano de análise aos impactos da biblioteca escolar.
Porque amo a minha biblioteca escolar? Outubro será um bom momento para pensar nas nossas bibliotecas e nos nossos utilizadores. Porque é que gostamos das bibliotecas escolares? E o que não gostamos nelas?  Duas perguntas importantes e a fazer desde já. Todas as respostas serão motivos para estratégias de melhoria a realizar ao longo do ano letivo que agora se inicia.


Infos: IASL - https://iasl-online.wildapricot.org/advocacy/islm/index.html

DigCompEdu Competência Digital para Educadores

Foi lançado, em português, o Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores - DigCompEdu, um documento destinado docentes, da Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário, Ensino Superior e Educação de Adultos, incluindo formação geral e profissional, educação especial e contextos de aprendizagem não formal.

Nele são apresentadas 22 competências, organizadas em 6 áreas, e um modelo de progressão para ajudar os docentes a avaliarem e desenvolverem a sua competência digital.
Este referencial, criado no âmbito da iniciativa DigComp da Comissão Europeia, pretende ajudar os estados membros na promoção das competências digitais dos seus cidadãos e impulsionar a inovação na educação.

Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores Responde à consciencialização crescente entre muitos estados membros europeus que os educadores precisam de um conjunto de competências digitais específicas para a sua profissão de modo a serem capazes de aproveitar o potencial das tecnologias digitais …